Um novo poeta para uma nova palavra: Clemente de Alexandria e a crítica da poesia grega

Thiago Souza

Resumo


Este artigo pretende analisar as estratégias discursivas e conceituais empregadas por Clemente de Alexandria (150-215) em sua abordagem do patrimônio poético grego, lido, na Exortação aos Gregos (ca. 193-195), com o intuito de assentar a verdade da então nova doutrina, o cristianismo, na contraposição com a alegada falsidade dos mitos pagãos, cantados pela poesia. Desse modo, o universo mítico-poético vê-se em um processo de reavaliação e requalificação que tem como referencial a doutrina cristã enquanto instância que se pretende legítima expressão e manifestação da verdade do ser.


Palavras-chave


Clemente de Alexandria (150-175); Exortação aos Gregos; Mito e poesia; Poesia e verdade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br