“O menino é o pai do homem?”- de Bentinho a Casmurro: masculinidades deslizantes

Débora Maia de Freitas, Níncia Cecília Ribas Borges Teixeira

Resumo


O trabalho traz à tona o debate sobre a formação da identidade masculina e das masculinidades que a compõem. Nesse intuito, recorreremos à análise da constituição identitária de Bento Santiago, personagem do livro Dom Casmurro, de autoria de Machado de Assis. Nosso trabalho irá focar a construção dessas masculinidades, bem como, as oscilações identitárias enfrentadas pelo personagem, durante o extenso processo de metamorfose que transformou Bentinho em Dom Casmurro.

 


Palavras-chave


Masculinidades; Identidade Masculina; Dom Casmurro; Machado de Assis.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. 9 ed. São Paulo: Martin Claret, 2010.

BADINTER, Elisabeth. XY: sobre a identidade masculina. Trad. Maria Ignez Duque Estrada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Trad. Maria Helena Kuhner. Rio de Janeiro: Best Bolso, 2014.

CALDWELL, Helen. O Otelo brasileiro de Machado de Assis: um estudo de Dom Casmurro. 2 ed. Trad. Fábio Fonseca de Melo. Cotia: Ateliê Editorial, 2008.

CANCELIER, Natália Lobor. Mundos diversificados em Bentinho e Dom Casmurro. Travessia, Florianópolis, n. 19, p. 125-137, 1989. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2014.

CONNEL, Robert William. Políticas da masculinidade. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 185-206, jul./dez 1995. Disponível em: . Acesso em: 11 jul. 2014.

______. La organización social de la masculinidad. In: VALDES, Teresa; OLAVARRÍA, José (org.). Masculinidad/es: poder y crisis. Santiago: ISIS-FLACSO: Ediciones de las Mujeres, 1997. p. 31-48. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2015.

CONNELL, Robert William; MESSERSCHMIDT, James William. Masculinidade hegemônica: repensando o conceito. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 241-282, mai. 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2014.

GIFFIN, Karen. A inserção dos homens nos estudos de gênero: contribuições de um sujeito histórico. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 47-57, jan./mar. 2005. Disponível em: . Acesso em: 11 jul. 2014.

GROSSI, Miriam Pillar. Masculinidades: uma revisão teórica. Antropologia em primeira mão, Florianópolis, n. 75, p. 1-37, 2004. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2014.

JANUÁRIO, Soraya Maria Bernardino Barreto. De homem para homem: cultura, imagem e representações masculinas na Publicidade. Revista de estudios para el desarrollo social de la comunicación, Brasília – Sevilla, n. 9, p. 387-428, abr. 2014. Disponível em: . Acesso em: 09 jul. 2015.

______. Género e Media: estereótipos das masculinidades na publicidade das revistas masculinas em Portugal. 2013. 367 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação). Universidade Nova de Lisboa, Lisboa. 2013.

KIMMEL, Michael Scott. Homofobia, temor, vergüenza y silencio en la identidad masculina. In: VALDES, Teresa; OLAVARRÍA, José (org.). Masculinidad/es: poder y crisis. Santiago: ISIS-FLACSO: Ediciones de las Mujeres, 1997, p. 49-62. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2015.

NOLASCO, Sócrates Alvares. O mito da masculinidade. 2 ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1995.

______. De Tarzan a Homer Simpson: banalização e violência masculina em sociedades contemporâneas ocidentais. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

SCHWARZ, Roberto. Duas meninas. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br