Rubem Braga e as crônicas publicadas no imparcial em 1938

Anelize Vergara

Resumo


O presente artigo tem por finalidade a análise das crônicas publicadas por Rubem Braga durante o período do Estado Novo. A colaboração do cronista durante este período foi extensa e concentrou-se principalmente em revistas de caráter esquerdista e que faziam oposição a Getúlio Vargas. No entanto, a colaboração num jornal alinhado com as políticas governamentais chama a atenção: publicando sob o pseudônimo de Chico, Rubem tecia críticas e comentários à condição política e social da época. Trata-se, portanto, de analisar como tais comentários eram feitos mesmo sob vigilância constante da censura.


Palavras-chave


Rubem Braga; Crônica; Censura; Estado Novo.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Alzira Alves. Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro pós 1930. Rio de Janeiro: FGV, 2001.

ARRIGUCCI JUNIOR, Davi. Fragmentos sobre a crônica. In: Boletim Bibliográfico Biblioteca Mário de Andrade. Sessão de Promoção Cultural, São Paulo, v. 46, nº 1/4, 1985.

CARVALHO, Marco Antônio de. Rubem Braga: um cigano fazendeiro do ar. São Paulo: Globo, 2007.

CHALHOUB, Sidney. A crônica machadiana: problemas de interpretação, temas de pesquisa. In: Revista Remate de Males, n. 29(2). Jul/dez, 2009.

CHALHOUB, Sidney; NEVES, Margarida de Souza; PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda. História em cousas miúdas: capítulos de história social da crônica no Brasil. Campinas: Editora Unicamp, 2005.

CORSI, Francisco Luiz. Política Externa e Desenvolvimentismo no Estado Novo. Locus: revista de história, Juiz de Fora, 2007, v. 13, n.2, p. 254.

________. Estado Novo: política externa e projeto

nacional. São Paulo: EDUNESP, 2000, p. 85.

NEVES, Margarida Souza. Uma escrita do tempo: memória, ordem e progresso nas crônicas cariocas. In: CANDIDO, A. et al. A crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Ed. UNICAMP; Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1992.

________. História da crônica. Crônica da História. In: RESENDE, Beatriz. Cronistas do Rio. Rio de Janeiro: José Olympio, 2001.

SÁ, J. de. A crônica. 5 ed. São Paulo: Ática, 1997.

SÁ, Xico. Sobre Rubem Braga: Até quem não sabe é influenciado por ele. In: Colherada Cultural. Disponível em: , publicado originalmente em 19 maio de 2012; acesso em 20/10/2012.

SIMON, Luiz Carlos Santos. Rubem Braga e a arte do cotidiano. Itinerários. Araraquara: n. 16, 2008.

________. Duas ou três páginas despretensiosas. A crônica, Rubem Braga e outros cronistas. Londrina: EDUEL, 2011.

THERENTY, Marie-Eve. La litterature au quotidien. Poétiques journalistiques au XIXe siècle. Paris: Editions du Seuil, 2011.

FONTES:

BRAGA, Rubem. Crônica Inacabada. Revista Acadêmica, s/p, n. 45, ago, 1939.

Grypho 7, p. 5, n. 1010, 9 set 1938a.

Grypho 7, p. 5, n. 1033, 6 out 1938b.

Grypho 7, p. 5, n. 1092, 15 dez 1938c.

Grypho 7, p. 5, n. 1060, 8 nov 1938d.

Grypho 7, p. 5, n. 1072, 22 nov 1938e.

Grypho 7, p. 5, n. 1071, 20 nov. 1938f.

Grypho 7, p. 5, n. 1079, 30 nov 1938g.

Grypho 7, p. 5, n. 1063, 11 nov 1938h.

Grypho 7, p. 5, n. 1063, 11 nov 1938i.

Grypho 7, p. 5, n. 1043, 18 out 1938j.

Grypho 7, p. 5, n. 1022, 23 set 1938k.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br