Memória da crônica moderna do Rio de Janeiro

Valdemar Valente Junior

Resumo


O presente artigo visa a refletir sobre a crônica de jornal como retrato da sociedade do Rio de Janeiro e a importância da cidade na última década de capital brasileira; bem como observar analiticamente a concentração da atividade cultural na área litorânea e a especulação da classe média que neste local abriu-se às expectativas das transformações ocorridas durante os anos cinquenta.

 


Palavras-chave


Rio de Janeiro; Crônica; Jornal; Sociedade.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRIGUCCI JR., Davi. Enigma e comentário: ensaios sobre literatura e experiência. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

BRAGA, Rubem. Ai de ti, Copacabana! Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1961.

________. O conde e o passarinho. Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1961.

CANDIDO, Antonio. A vida ao rés-do-chão. In: A crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Editora da UNICAMP; Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1992.

MARIA, Antônio. O jornal de Antônio Maria. Rio de Janeiro: Saga, 1968.

________. Pernoite. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1989.

SABINO, Fernando. A mulher do vizinho. Rio de Janeiro: Sabiá, 1969.

________. O homem nu. Rio de Janeiro: Sabiá, 1970.

SANTOS, Jair Ferreira dos (org). Introdução. In: As cem melhores crônicas brasileiras. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br