FRADIQUE MENDES E O SATANISMO BAUDELAIRIANO / FRADIQUE MENDES AND BAUDELAIRIAN SATANISM

Antonio Augusto Nery

Resumo


Charles Baudelaire (1821-1867) foi um dos escritores do século XIX que melhor (re) leu a figura mítica do Diabo, atualizando seu significado para o contexto Oitocentista. Na poesia “Litanias de Satã”, texto que integra o volume <i>Flores do mal</i> (1857), temos a explicitação plena dessa (re) leitura. O objetivo deste trabalho é averiguar em que medida a poesia “Serenata de Satã às estrelas”, obra de Fradique Mendes, personagem/escritor criado por Eça de Queirós (1845-1900), Antero de Quental (1842-1891) e Jaime Batalha Reis (1847-1935), dialoga com as ideias e os ideais de Baudelaire expressos nas “Litanias de Satã”.

Charles Baudelaire (1821-1867) was one of the 19th century writers who best (re)read the Devil's mythical figure, updating its meaning for the Nineteenth century context. In “Litanias de Satã”, poem which embodies <i>Flores do mal</i> (1857), we have a whole explanation of this (re)reading. The aim of this work is to examine to what extent “Serenata de Satã às estrelas”, by Fradique Mendes, character/writer created by Eça de Queirós (1845-1900), Antero de Quental (1842- 1891) and Jaime Batalha Reis (1847-1935) dialogues with Baudelaire's ideas and ideals expressed in “Litanias de Satã”.


Palavras-chave


satanismo Oitocentista; Charles Baudelaire; Fradique Mendes. / nineteenth century Satanism; Charles Baudelaire; Fradique Mendes.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUDELAIRE, Charles. As flores do mal. Trad. Ivan Junqueira. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1985.

BERMAN, Marshall. Tudo o que é sólido se desmancha no ar – a aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

FRIEDRICH, Hugo. Estrutura da lírica moderna (da metade do século XIX a meados do século XX). São Paulo: Duas Cidades, 1978.

HARMUCH, Rosana Apolonia. Terrorismo na literatura de Eça de Queirós. Tese (Doutorado em Letras). Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2006.

PRAZ, Mário.A carne, o diabo e a morte na literatura romântica. Trad. Philadelpho Menezes. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.

QUEIRÓS, Eça de. Notas contemporâneas. Porto: Lello e Irmãos, 1945.

________. O mistério da estrada de Sintra. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1961.

REIS, Jaime Batalha. Na primeira fase da vida literária de Eça de Queiroz. In: QUEIRÓS, Eça de. Prosas bárbaras. Porto, Lello e Irmãos, 1945, pp. 5-53.

SERRÃO, Joel. O primeiro Fradique Mendes. Lisboa, Livros Horizonte, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br