O CORPO EM TRANSE: A MORAL SEXUAL SOBRE O CORPO FEMININO NO BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XIX E INÍCIO DO XX / BODY IN TRANCE: THE SEXUAL MORAL ABOUT THE FEMININE BODY IN THE EDGE OF THE 19TH CENTURY AND BEGINNINGS OF THE 20TH

Maria Aparecida Conceição Mendonça Santos, Vera Lúcia Rolim Salles

Resumo


A proposta deste trabalho consiste em discutir de que maneira as transformações culturais ocorridas no período da <i>Belle Époque</i> influenciaram a sociabilidade dos grandes centros do Brasil, sobretudo, o modo de pensar e viver das mulheres daquela época. Para tanto, será enfatizado os discursos sexistas elaborados sobre a mulher, muito especificamente acerca da sexualidade feminina no Brasil, no final do século XIX e início do XX, buscando salientar a assimilação e propagação de um imaginário sobre o sexo feminino através das construções discursivas da época, enfatizando os mecanismos abstratos de controle e as formas de repressão que recaíam sobre o corpo e a sexualidade feminina.

The purpose of this paper is to discuss how the cultural transformations that occurred during the <i>Belle Époque</i> influenced the sociability of Brazilian great centers, specifically the women’s way of thinking and living at that time. For that, it will be emphasized the sexist discourses elaborated about women, very specifically about female sexuality in Brazil in the edge of the 19th century and beginnings of the 20th century, seeking to emphasize the assimilation and spread of an imaginary about the female sex through the discursive constructions of the time emphasizing the abstract control mechanisms and forms of repression that fell upon the body and female sexuality.


Palavras-chave


corpo; mulheres; poder; sexualidade. / body; women; power; sexuality.

Texto completo:

PDF

Referências


A Mãi de Familia, Rio de Janeiro, 15. Julh.1885, n. 13, p. 101.

AZEVEDO, Aluísio de. O homem. 3 ed. Rio de Janeiro: Imp. Typ. de Adolpho de Castro Silva & C. 1887.

BOROSSA, Júlia. Conceitos da psicanálise: Histeria. Trad. Carlos Mendes Rosa. Rio de Janeiro: RelumeDumará, 2005.

Campeão Lusitano, Rio de Janeiro, 06, jun. 1885, n. 73, Anúncios, p.4.

COSTA, Jurandir Freire. Homens e Mulheres. In: ________. Ordem Médica e Norma Familiar. São Paulo: Graal, 1979.

Fon-Fon, Rio de Janeiro, 22 jan. 1916, n. 4, p. 49.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade: a vontade de saber. Trad. Maria Thereza C. Albuquerque. São Paulo: Graal, 1988.

________. Microfísica do poder. São Paulo: Graal, 2012.

MACEDO, José Rivair. A mulher na Idade Média. São Paulo: Contexto, 2013.

NERI, Regina. A psicanálise e o feminino: um horizonte da modernidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

PRIORE, Mary Del. Histórias Íntimas: sexualidade e erotismo na história do Brasil. São Paulo: Editora Planeta, 2011.

RIBEIRO, Júlio. A Carne. São Paulo: Escala. 2008.

SANDRONI, Paulo. Dicionário de Economia do Século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2005.

SEVCENKO, Nicolau. A capital irradiante: técnica, ritmos e ritos do Rio. In: NOVAIS, Fernando (dir); SEVCENKO, Nicolau (org). História da vida privada no Brasil República: da Belle Époque à era do rádio. Vol. 3. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SILVA, Kalina; SILVA, Maciel H. Dicionário de conceitos históricos. São Paulo: Contexto, 2005.

SILVA, Mônica Back B. da. O Naturalismo em O Cortiço de Aluísio Azevedo e Maggie de Stephen Crane. 1981. 184 f. Dissertação (Mestrado em Literaturas da Língua Inglesa) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

SOIHET, R. Violência simbólica. Saberes masculinos e representações femininas. In: Revista Estudos Femininos. Vol. 5, n. 1, 1º Semestre de 1997. Rio de Janeiro, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais – IFCS/UFRJ, pp. 7-29.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br