O EROTISMO, A SEDUÇÃO E O SAGRADO EM FUNDADOR DE NÉLIDA PIÑON / THE EROTICISM, THE SEDUCTION AND THE SACRED IN FUNDADOR BY NÉLIDA PIÑON

Roniê Rodrigues da Silva

Resumo


Na cena da primeira cópula entre os personagens centrais do romance <i>Fundador</i> da escritora Nélida Piñon, é possível perceber uma tensão entre o erotismo dos corpos e o erotismo sagrado, nos dizeres de Georges Bataille, instaurada quando a mulher, cognominada por Monja, surpreende o marido no leito nupcial trajando vestes de religiosa. Em certo sentido, a atitude da personagem produz um interdito, transformando seu corpo numa espacialidade sagrada que não se pode violar. Partindo dessa passagem do texto, este trabalho busca analisar como a relação entre o eros, o místico e a sedução aparecem constituindo a identificação da personagem feminina da narrativa em questão.  

During the scene of the first sexual encounter of the main characters from the novel <i>Fundador</i> by the writer Nélida Piñon, it is possible to perceive a tension between the eroticism of the bodies and the eroticism of the sacred, according to Georges Bataille, initiated when the woman, identified as Monja, takes her husband by surprise using religious cloths. In a certain sense, the main character’s attitude produces an interdict, transforming her body into a sacred sphere which cannot be violated. Taking into consideration that part of the book, this essay tries to analyze how the relations of Eros, Mysticisms and seduction are responsible to create the identification of the female character from that book.  


Palavras-chave


Nélida Piñon; sedução; sagrado; profano. / Nélida Piñon; seduction; sacred; profane.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Maria Alice. Sob o tríplice signo de Dédalo: o sagrado labirinto da terra, da cidade, da casa em Fundador, de Nélida Piñon. In: Congresso da Associação Internacional de Lusitanias, 1999. Disponível em: http://www.geocities.com/ail_br/sobreotriplicesignodededalo.htm, acesso em 15 set 2008.

BATAILLE, Georges. O erotismo. Trad. Antonio Carlos Vianna. Porto Alegre: L&M, 1987.

BAUDRILLARD, Jean. Da sedução. 7 ed. Trad. Tânia Pellegrini. Campinas, SP: Papirus, 2008.

________. A Transparência do mal: ensaio sobre os fenômenos extremos. 10 ed. Trad. Estela dos Santos Abreu. Campinas, SP: Papirus, 2008a.

CAVALCANTI, RAISSA. Os símbolos do centro: imagens do self. São Paulo: Perspectiva, 2008.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano: a essência das religiões. 3 ed. Trad. Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

________. Tratado de História das Religiões. 3 ed. Trad. Fernando Tomaz e Natália Nunes. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

EXÔDO. BÍBLIA sagrada. Trad. João Ferreira de Almeida. Rio de Janeiro: Afalit Brasil, 1996.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2007.

________. História da sexualidade III: o cuidado de si. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2007a.

KEHL, Maria Rita. Masculino/feminino: o olhar da sedução. In: NOVAES, Adauto (org). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

LUCCHESI, Ivo. Sedução e Poder. In: Revista Continente Multicultural, n. 43, julho de 2004, pp. 64-69.

PIÑON, Nélida. Fundador. Rio de Janeiro: Record, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br