A poética maldita de Waldo Motta: Melancolia e desencanto na marginalidade periférica

Deneval Siqueira de Azevedo Filho

Resumo


O presente artigo faz um levantamento das questões primordiais que sustentam a produção poética de Waldo Motta, desde sua incursão pela literatura marginal, a de mimeógrafo, considerando-o um escritor maldito desde a gênese de sua poesia. Para tal, faço uma breve síntese historiográfica de sua obra até o lançamento de Bundo e outros poemas (1996), pela Editora da Unicamp, considerado o marco zero que proporcionou estar a obra de Motta inserida no eixo editorial Rio-São Paulo. Propondo uma leitura de sua trajetória e analisando alguns de seus poemas, em “Bundo” e “Waw”, que compõem as duas partes de Bundo e outros poemas (1996), mostra por que Waldo Motta é considerado um grande poeta marginal e maldito.


Palavras-chave


Waldo Motta; Poesia marginal; Poeta maldito.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Sandra. O poeta indomável cobaia de um homem maldito. . In: A Gazeta. Vitória, 25/03/1984. Caderno Dois, p 2-3.

BECKER, Howard. Mundos artísticos e tipos sociais. In: VELHO, Gilberto (org). Arte e Sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 1977.

ESTADO DE SÃO PAULO. Caderno Literatura. São Paulo, 1984.

HOLLANDA, Heloísa Buarque de. Esses poetas – Antologia dos Poetas dos anos 90. Disponível em:

, acesso em 15 set. 2013.

MOTTA, Waldo. O signo na pele. Vitória: Edição alternativa, 1981.

________. Salário da loucura. Vitória: 1984. Mimeo.

________. Eis o homem. Vitória: Ed. Da Fundação Ceciliano Abel de Almeida, 1987.

________. Poizen. São Paulo: Massao Ohno, 1990.

________. Bundo e outros poemas. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.

________. Prefácio a Bundo e outros poemas. In: AZEVEDO FILHO, Deneval Siqueira de. Lira dos sete dedos – a poética de Waldo Motta. Seleção, notícia biográfica e estudo crítico. Vitória: SEC, 2002.

NEVES, Reinaldo Santos. Texto de orelha de Eis o homem. In: MOTTA, Waldo. Eis o homem. Vitória: Ed. Da Fundação Ceciliano Abel de Almeida, 1987.

TREVISAN, João Silvério. Enjoo Poético. In: Suigeneris, n. 23. São Paulo, 1997. Entrevista.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br