O espaço da metrópole na poesia de Donizete Galvão

Alexandre Bonafim Felizardo

Resumo


Na poesia de Donizete Galvão, podemos vislumbrar uma inquietante consciência lírica a se confrontar, permanentemente, com os percalços e mazelas da metrópole. Por um realismo poético despido de grandiloquência, Donizete, assim, desvela a cidade, desentranhando-a de toda aura, captando pequenas cenas cotidianas, cuja violência atinge o leitor numa estocada surpreendente. Nesse artigo, portanto, empreendemos uma leitura dessa cidade rasurada, iluminando os desvãos de sua escritura de asfalto e fumaça, captando, pelo olhar do poeta, sentidos metafóricos e filosóficos capazes de aclarar uma maior compreensão da escrita do autor de <i>A carne e o tempo.</i> 


Palavras-chave


Donizete Galvão; Poesia; Metrópole; Espaço.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Teoria estética. Lisboa: Edições 70, 1993.

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

AUGÉ, Marc. Não-lugares: Introdução a uma antropologia da supermodernidade. Campinas: Papirus, 1994.

BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire um lírico no auge do capitalismo. Obras escolhidas. v. 3. Tradução: José Carlos Martins Barbosa e Hemerson Alves Baptista. São Paulo: Brasiliense, 2000.

BERARDINELLI, Alfonso. Cidades visíveis na poesia moderna. In: AMOROSO, Maria Betânia (organizadora). Da poesia à prosa. São Paulo: CosacNaify, 2007, pp. 143-172.

BOITANI, Piero. A sombra de Ulisses. São Paulo: Perspectiva, 2005.

CAMARGO, Sílvio César. Modernidade e modernização: Theodor Adorno e a teoria social contemporânea. (Dissertação de mestrado). Campinas: UNICAMP, 2001.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2008.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

GALVÃO, Donizete. A carne e o tempo. São Paulo: Nankin, 1997.

________. Mundo mudo. São Paulo: Nankin, 2003.

________. O homem inacabado. São Paulo: Dobra, 2010.

GALVÃO, Donizete; POLITO, Ronald. Pelo corpo. São Paulo: Alpharrabio, 2002.

GOMES, Renato Cordeiro. Todas as cidades, a cidade. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

JAMESON, Fredrich. Modernidade singular. Rio de Janeiro: Record, 2005.

________. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 1997.

LEITE, Sebastião Uchoa. Crítica de ouvido. São Paulo: Cosac &Naify, 2003.

MÜLLER, Lutz. O herói: todos nascemos para ser herói. São Paulo: Cultrix, [s.d.].

MUMFORD, Lewis. A cidade na história: suas origens, transformações e perspectivas. Tradução de Neil R. da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

PINTO, Júlio Pimentel. Uma memória do mundo: ficção, memória e história em Jorge Luis Borges. São Paulo: Estação Liberdade, 1998.

SCHWARTZ, Jorge. A cidade como tema das vanguardas poéticas: Pessoa, Borges, Girondo, os dois Andrades. In: Anais do curso A Semana de Arte Moderna de 22, sessenta anos depois. São Paulo: Secretaria Estadual da Cultura, 1984.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br