O ressentimento dos exilados em Tropical sol da liberdade, de Ana Maria Machado: uma questão sensível

Andrea Quilian de Vargas, Rosani Umbach

Resumo


Dentro de um vastíssimo universo que opera entre deslocamentos voluntários e involuntários, auto-exílios e expatriamentos forçados, migrações e deportações, o eixo principal desta investigação é a representação literária do exílio durante a ditadura militar de 64 no Brasil. Com base no romance Tropical sol da liberdade, da escritora Ana Maria Machado, e com o olhar voltado para questões que vão além da análise formal literária, investigaremos os conflitos e as relações de alteridade advindas de uma situação limite como a que vivemos no Brasil dos anos 60 e 70.

 


Palavras-chave


Literatura; Exílio; Ressentimento.

Texto completo:

PDF

Referências


CACCIARI, Massimo. La paradoja del estranjero. Tradução: Dante Bernardi. Archipielago, Barcelona, v. 26-27, p 16-20, inverno 1996, p. 18.

FREUD, Sigmund. (1937). Construções em análise. In: ________. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro, Imago, 2006, v. XXIII.

GULLAR, Ferreira. Toda poesia. Rio de Janeiro: José Olympio, 1999.

HALL, Stuart. Da diáspora: Identidades e mediações culturais. Tradução: Adelaide La Guardia Resende et al. Belo Horizonte: Ed. UFMG; Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 2003.

HOBSBAWM, Eric J. Era dos extremos – o breve século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KESTLER, Izabela Maria Furtado. Exílio e Literatura: Escrituras de Fala Alemã durante a época do Nazismo. Tradução: Karola Zimber. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2003.

KEHL, Maria Rita. Ressentimento. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.

LANDOWSKY, Eric. Presenças do outro: ensaios de sociossemiótica. São Paulo: Editora Perspectiva, 2002.

LEVI, Primo. É isto um homem? Tradução: Luigi Del Re. Rio de Janeiro: Rocco, 1988.

MACHADO, Ana Maria. Tropical sol da liberdade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

MARTÍNEZ, Maria Victoria (org). Migraciones y escritura: pasado y futuro, lengua y nación. Córdoba: Univ. Nacional de Córdoba, 2007.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Ressentimento e ufanismo: sensibilidades do Sul profundo. In: BRESCIANI, Stella; NAXARA, Márcia. Memória e (res)sentimento: indagações sobre uma questão sensível. Campinas: Unicamp, 2004.

PIGLIA, Ricardo. Memória e tradición. In: Anais do 2º Congresso Abralic, v.1, Belo Horizonte: UFMG, 1991.

SAID, Edward. Reflexões sobre o exílio e outros ensaios. Tradução: Pedro Maria Soares. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

________. Fora do lugar. Tradução de José Geraldo Couto. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

SCHWARTZ, Jorge (org). Borges no Brasil. São Paulo: Editora da UNESP; Imprensa Oficial do Estado, 2001.

VIÑAR, Maren. Exílio e tortura: Maren e Marcelo Viñar. São Paulo: Escuta, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br