A viagem em O recado do morro: construção de espaços e identidades

Ana Cristina Tannús Alves

Resumo


A novela “O Recado do Morro”, de Guimarães Rosa, faz parte de Corpo de Baile e se baseia na viagem de Pê-Boi pelo sertão. O deslocamento desse personagem evidencia a viagem pelo interior do Brasil, mostrando paisagens reais e míticas. Para o nosso trabalho, trata-se de analisar o tema da viagem como construção de um espaço mítico; espaço que o relato da viagem de Pê-Boi converte em espaço da escritura, revitalizando linguagens, discursos e gestos.

 


Palavras-chave


Viagem; Guimarães Rosa; Narrativa; Espaço.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, H. V. de. A Raiz da Alma. São Paulo: Edusp, 1992.

BÍBLIA SAGRADA. Tradução de Matos Soares. São Paulo: Edições Paulinas, 1989.

BIZZARRI, E. João Guimarães Rosa: Correspondência com seu tradutor italiano Edoardo Bizarri. 2 ed. São Paulo: Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro, 1981.

BULFINCH, T. O livro de ouro da mitologia – história de deuses e heróis. Trad. Davi Jardim Júnior. 26 ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

CHEVALIER, J; GHEERBRANT, A. Dicionário de Símbolos. 23 ed. Trad. Vera da Costa e Silva et al. Rio de Janeiro: José Olympio, 2009.

MACHADO, A. M. O recado do nome. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003.

MORA, J. FERRATER. Dicionário de Filosofia – tomo II. 2 ed. Trad. Maria Stela Gonçalves et al. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

ROSA, J. G. O Recado do Morro. In: No Urubuquaquá, no Pinhém. 5 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1976.

WISNIK, J. M. O recado da viagem. Scripta. Belo Horizonte: PUC/Minas, v.2, n.3, 2º sem. de 1998, p. 160-170.

ZILBERMAN, R. O recado do morro: uma teoria da linguagem, uma alegoria do Brasil. O eixo e a roda. Belo Horizonte, 12, 2006, p. 93-106.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br