Um grito de desespero: diálogos para uma filosofia da morte em Ivan Junqueira e Emil Cioran

Rodrigo Michell dos Santos Araujo

Resumo


Este artigo pretende estabelecer uma aproximação entre o pessimismo filosófico de Emil Cioran e a obra A sagração dos ossos (1994), de Ivan Junqueira. Busca-se investigar na obra do poeta um espaço propício para uma filosofia da morte e do morrer a partir da experiência de vida como agonia prolongada, que atravessa o pensamento do filósofo romeno. Neste sentido, à luz de uma filosofia pessimista é possível tomar a poesia de Ivan Junqueira como uma celebração e caminhar para a morte.

 


Palavras-chave


Morte; Desespero; Poesia; Filosofia

Texto completo:

PDF

Referências


ARTAUD, Antonin. A arte e a morte. Tradução: Aníbal Fernandes. Lisboa: Hiena, 1985.

AUERBACH, Erich. O escritor Montaigne. In: AUERBACH, Erich. Ensaios de literatura ocidental: filologia e crítica. Tradução: Samuel Titan Jr. e José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Ed.34, 2007. p. 145-166.

BLANCHOT, Maurice. A parte do fogo. Tradução: Ana Maria Scherer. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

BLANCHOT, Maurice. O espaço literário. Tradução: Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.

CIORAN, Emil. Breviário da decomposição. 2. ed. Tradução: José Thomaz Brum. Rio de Janeiro: Rocco, 1989.

CIORAN, Emil. Sur le cimes du désespoir. Tradução: André Vornic. Paris: L’Herne, 1990.

CIORAN, Emil. Silogismos da amargura. Tradução: José Thomaz Brum. Rio de Janeiro: Rocco, 1991.

CIORAN, Emil. Desgarradura. Barcelona: Tusquets, 2004.

CIORAN, Emil. Exercícios de admiração: ensaios e perfis. Tradução: José Thomaz Brum. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.

CORSI, Edson Manzan. A poesia em Cioran. In: REDYSON, Deyve (org). Emil Cioran e a filosofia negativa: homenagem ao centenário de nascimento. Porto Alegre: Sulina, 2011. p. 91-100.

ECKHART, Mestre. Sobre o desprendimento e outros textos. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

ELIAS, Norbert. A solidão dos moribundos: seguido de envelhecer e morrer. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

GUEDES, Wagner Alves. Emil Cioran: o último dos metafísicos. In: REDYSON, Deyve (org). Emil Cioran e a filosofia negativa: homenagem ao centenário de nascimento. Porto Alegre: Sulina, 2011. p.101-116.

HEIDEGGER, Martin. Escritos e Conferências. São Paulo: Abril Cultural, 1979 (Os Pensadores).

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. v.2. Tradução: Márcia de Sá Cavalcante. Petrópolis: 1993.

IVO, Ledo. O ajudante de mentiroso. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras; Educam, 2009.

JUNQUEIRA, Ivan. A sagração dos ossos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994.

MONTAIGNE, Michel de. Os Ensaios: uma seleção. Tradução: Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

NASCIMENTO, Evando. Literatura e Filosofia: ensaio de reflexão. In: NASCIMENTO, Evando (org). Literatura e Filosofia: diálogos. Juiz de Fora: Editora da UFJF, 2004.

NUNES, Benedito. Poesia e Filosofia: uma transa. In: NUNES, Benedito. Ensaios Filosóficos. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

PAREYSON, Luigi. Verdade e interpretação. Tradução: Maria Helena Nery Garcez e Sandra N. Abdo. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PECORARO, Rossano. Cioran: a filosofia em chamas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

PINGUET, Maurice. A morte voluntária no Japão. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

PIVA, Paulo Jonas de Lima. Odium Fati. Emil Cioran, a hiena pessimista. Cadernos Nietzsche, n. 13, p. 67-88, 2002

REDYSON, Deyve. O interesse pelo pior. O conceito de péssimo na metafísica de Cioran. In: REDYSON, Deyve (org). Emil Cioran e a filosofia negativa: homenagem ao centenário de nascimento. Porto Alegre: Sulina, 2011.

SCHOPENHAUER, Arthur. Metafísica do amor, metafísica da morte. Trad. Jair Barboza. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

SCHOPENHAUER, Arthur. O Mundo como Vontade e como Representação. Tradução: Jair Barboza. São Paulo: Editora UNESP, 2005.

SECCHIN, Antonio Carlos. O exato exaspero. In: JUNQUEIRA, Ivan. A sagração dos ossos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994. p. 15-22.

THOMAS, Louis-Vincent. Antropologia de la muerte. México: Fondo de Cultura Econômica, 1983.

VOVELLE, Michel. A história dos homens no espelho da morte. In: BRAET, H; VERBEKE, W. A morte na Idade Média. São Paulo: EdUSP, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.