O POEMA “TU” COMO IMAGEM: TEMPOS HETEROGÊNEOS EM MÁRIO DE ANDRADE

Selomar Claudio Borges

Resumo


Pretendemos, neste artigo, lançar um olhar crítico ao poema “Tu”, de Mário de Andrade, parte importante do livro Paulicéia desvairada, texto chave para entendermos o início do denominado modernismo brasileiro. Em especial, desejamos abrir o poema à percepção do conceito de Didi-Huberman de anacronismo, bem como do de in-fância de Agamben, percebendo, portanto, tempos heterogêneos na literatura daquele Mário de Andrade em sua fase inicial de publicação.

In this article we intend to cast a critical eye on the poem “Tu”, by Mário de Andrade, which is an important part of the book Paulicéia desvairada and a key text in order to understand the beginning of what is known as Brazilian modernism. In particular, we hope to open the poem up to the conceptual perception of anachronism by Didi-Huberman, as well as the concept of in-fancy by Agamben, thus perceiving heterogeneous periods of time in the literature of Mário de Andrade during his initial phase of publication.


Palavras-chave


Anacronismo; Experiência moderna; Modernismo brasileiro; Anachronism; Modern experience; Brazilian Modernism.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

ANDRADE, Mário de. A Escrava que não é Isaura. In: ______. Obra Imatura. São Paulo: Martins, 1960.

______. Aspectos da literatura brasileira. 5 ed. São Paulo: Martins, 1974.

______. De Paulicéia Desvairada a Café (Poesias Completas). São Paulo: Círculo do Livro, 1986a.

______. Prefácio interessantíssimo. In: ______. De Paulicéia Desvairada a Café (Poesias Completas). São Paulo: Círculo do Livro, 1986b.

ANDRADE, Oswald de. Meu poeta futurista. In: ______. Estética e política. São Paulo: Globo, 1992. p. 22-25.

ANTELO, Raúl (Org.). Visão e Pensamento. Poesia da Voz. In: ______. Crítica e ficção, ainda. Florianópolis: Pallotti, 2006.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BRITO, Mário da Silva. História do Modernismo Brasileiro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

DERRIDA, Jacques. A escritura e a Diferença. São Paulo: Perspectiva, 1967.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Ante el tiempo. 2. ed. Buenos Aires: Adriana Hidalgo, 2008.

SCRAMIM, Susana. Literatura do presente: história e anacronismo dos textos. Chapecó: Argos, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br