ANA EM VENEZA: UMA RESPOSTA TUPINIQUIM AO PESSIMISMO MANNIANO

Helano Jader Ribeiro

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar no romance Ana em Veneza as transformações em nome do projeto da modernidade, através de uma análise minuciosa de um dos três protagonistas: o músico cearense Alberto Nepomuceno. Para isso nos propomos fazer um diálogo intertextual com Thomas Mann e sua novela A morte em Veneza. Nossa análise parte de premissas baseadas nas teorias da chamada condição pós-moderna, que se revelam em forma de oposição à modernidade como uma tentativa de autoafirmação. O discurso de negação em relação ao pessimismo manniano é construído a partir do protagonista.

This article aims to analyze, in the novel Ana in Venice, the transformation ocurred under the project of modernity. This is done through a close analysis of one of the three protagonists, the musician Alberto Nepomuceno, and an intertextual dialogue with Thoman Mann’s Death in Venice. Our analysis makes assumptions based on theories of the so-called postmodern condition, which oppose modernity and make attempts of self-assertion. The discourse of denial in relation to Thomas Mann’s pessimism is built from the protagonist.

 


Palavras-chave


Ana em Veneza; Pós-modernismo; A Morte em Veneza; Thomas Mann; Ana in Venice; Postmodernism; Death in Venice; Thomas Mann.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Die musikalischen Monographien. Frankfurt: Editora Suhrkamp, 1985.

BAUDELAIRE, Charles. Sobre a modernidade: o pintor da vida moderna. Org. Teixeira Coelho. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

BENJAMIN, Walter. Origem do drama trágico alemão. Trad. João Barreto. Lisboa: Assírio e Alvim, 2004.

BORGES, Vera Lúcia de Souza. Ana em Veneza: Uma trilha literária da modernidade à pós-modernidade. Dissertação de mestrado. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 1999.

BRADBURY, Malcolm. O mundo moderno: dez grandes escritores. Trad. Paulo Henrique Britto. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

BUCK-MORSS, Susan. Dialética do olhar: Walter Benjamin e o projeto das Passagens. Trad. Ana Luiza Andrade. Belo Horizonte: Editora UFMG; Chapecó: Argos, 2002.

DANUSER, Hermann. Mahler. In: ______. Die Musik in Geschichte und Gegenwart: allgemeine Enzyklopädie der Musik. Stuttgart: Editora Bärenreiter, 2004.

EUCHNER, Maria. Life, Longing und Liebestod: Richard Wagner in Thomas Mann’s Tristan and Tod in Venedig. The germanic review, n. 80, v. 3, S. 18 –213. 2005.

HABERMAS, Jürgen. El discurso filosófico de la modernidade: doce lecciones. Trad. Manuel Jiménez Redondo. Madrid: Taurus Ediciones, 1989.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria, ficção. Trad. Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

MANN, Thomas. A morte em Veneza. Trad. Maria Deling. São Paulo: Editora Abril, 1971.

______. Tonio Kroeger. Trad. Maria Deling. São Paulo: Editora Abril, 1971.

______. Die Enttäuschung. In: Der Wille zum Glück und andere Erzählungen. Frankfurt am Main, Fischer Verlag, 1991.

______. A montanha mágica. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

______. Doutor Fausto. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

OSTER, Nathanael J. Gustav Mahler: The meaning behind the symphonies. Disponível em: http://www.rodoni.ch/zemlinski/PDF/mahler.pdf. Acesso em: 16 jun. 2011.

ROSENFELD, Anatol. Thomas Mann. São Paulo: Perspectiva, 1994.

SCHLAPPNER, Michael. Luccino Visconti. Reihe Film 4. München, 1975.

TREVISAN, J. S. Ana em Veneza. 4. ed. Rio de Janeiro: Record, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br