A VIAGEM DA “AUTO(DES)CONSTITUIÇÃO” POR MEIO DA ESCRITURA POÉTICA DRUMMONDIANA

Adriana Albano

Resumo


Esse trabalho pretende estudar o processo de (des)constituição da subjetividade poética em alguns poemas memorialistas de Carlos Drummond de Andrade. Utilizaremos os fundamentos teóricos de Jacques Derrida acerca das características do texto autobiográfico, sua possibilidade de articular as vivências pretéritas do sujeito como forma de desprendimento de si mesmo em busca de uma auto-avaliação que proporcione a viagem de autoconhecimento. 

This work intends to study the (de)constitution process of the poetic subjectivity in some memoirists poems of Carlos Drummond de Andrade. We will use theoretical fundamentals of Jacques Derrida about the characteristics of the autobiographical text and its ability to articulate the subject preterit experiences as A form of detachment from himself in search of a self-assessment that provides the selfknowledge travel.


Palavras-chave


memória; Drummond; viagem; Subjetividade. memory; Drummond; travel; subjectivity.

Texto completo:

PDF

Referências


ACHCAR, Francisco. Carlos Drummond de Andrade. São Paulo: Publifolha, 2000.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Boitempo & A falta que ama. 2 ed. Rio de Janeiro: Sabiá, 1973.

______. Esquecer para lembrar: boitempo-III. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1979.

______. Menino antigo: boitempo-II. 2 ed. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1974.

______. Poesia Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2003.

DERRIDA, Jacques. O cartão-postal: De Sócrates a Freud e além. Tradução: Ana Valéria Lessa & Simone Perelson. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

MERQUIOR, José Guilherme. Notas em função de Boitempo (I). In: ______. A astúcia da mimese. Rio de Janeiro: José Olympio, 1972.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br