NEM LOCAL, NEM ESTRANGEIRO: POSFÁCIOS FRANCESES EM CAIO FERNANDO ABREU

Wagner Vonder Belinato

Resumo


Caio Fernando Abreu é um escritor singular. Apontado como voz de uma geração pela ousadia com que abordou temas de extrema sensibilidade, suas obras foram traduzidas para vários idiomas. O presente artigo parte dos posfácios que acompanham as edições em francês do autor para analisar o local de sua obra: não se filiando à tradicional obra nacional, tampouco pode ser ligada a outras tradições literárias, ainda que seja aliado a um cânone queer mundial. Esse deslocamento é responsável por garantir, ao autor, um espaço singular na literatura. 


Abstract: Caio Fernando Abreu is a distinctive writer. Appointed as the voice of a generation, because of the boldness which he addressed issues of extreme sensitivity, his works have been translated into several languages. The current paper is derived from the two afterwards that accompany the French editions of the author in order to analyze the place of his work: not having affiliation with traditional national work, nor connections to other literary traditions, even if combined with a canon of homosexual world. This shift is responsible for guaranteeing the author a unique place in Literature.


Palavras-chave


Caio Fernando Abreu; tradução; deslocamento. Caio Fernando Abreu; translation; displacement.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Caio Fernando. Qu´est Devenue Dulce Veiga? Tradução: Claire Cayron. Paris: Autrement, 1999.

______. Onde Andará Dulce Veiga? São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

______. Onde Andará Dulce Veiga? São Paulo: Agir, 2007.

______. Les Dragons ne Connaisent Pas le Paradis. Tradução: Claire Cayron e Alain Keruzoré. Bruxelles: Complexe, 1991.

______. Os Dragões Não Conhecem o Paraíso. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

______. Triângulo das Águas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1983.

______. Autores Gaúchos, nº19. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro, 1995.

ARENAS, Fernando. Utopias of Otherness. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2003.

BALDISERRA, Rudimar. Imagem-conceito: A indomável orgia dos significados. In: XXVI Congresso Anual em Ciência da Comunicação – 02 a 06/09/03 – Belo Horizonte-MG.

BENJAMIN, Walter. (1923) A Tarefa - Renúncia do Tradutor. In: Clássicos da Teoria da Tradução - p. 189 - 215. Vol. 1, (Edição Bilíngue), Tradução: Susana Kampff Lages. Florianópolis: Editora UFSC, 2001.

CAYRON, Claire. Postface. In: ABREU, Caio Fernando. Qu´est Devenue Dulce Veiga? Paris: Autrement, 1999.

______. Postface. In: ABREU, Caio Fernando. Les Dragons ne Connaisent Pas le Paradis. Bruxelles: Complexe, 1991.

DERRIDA, Jacques. Torres de Babel. Tradução: Junia Barreto. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

FRAISSE, Emmanuel. Les Anthologies en France. Paris: Presses Universitaires de France, 1997.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. Tradução: Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 2006.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. São Paulo: DP&A, 2006.

JOBIM, José Luís. Formas da Teoria. São Paulo: Editora Caetés, 2002.

LOPES, Denilson. O Homem que Amava Rapazes e outros ensaios. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2002.

MARCATTI, Isabella. Leia Esta Canção. In: Revista Bravo, nº 102, São Paulo: Editora Abril, Fevereiro de 2006.

MORICONI, Italo (org.) Cartas de Caio Fernando Abreu. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2002.

RODRIGUES, Apoenan. Guilherme (entrevista). In: Revista De Outro Modo (DOM), nº 1, São Paulo: Editora Peixes, Dezembro/07-Janeiro/08.

SILVA, Tomaz Tadeu (org). Identidade e Diferença. Petrópolis: Vozes, 2000.

TRINDADE, Vivaldo Lima. Onde andará Dulce Veiga?, um pastiche noir. In: Revista Gatilho (PPGL/ UFJF. Online), Juiz de Fora, v. 3, Março de 2006, Disponível em: http://www.gatilho.ufjf.br/v3artigos.html, acesso em 05 nov. 2012.

VENUTI, Lawrence. Escândalos da Tradução. Tradução: Laureano Pelegrin, Lucinéia Marcelino Villel, Marileide Dias Esqueda e Valéria Biondo. Bauru, SP: EDUSC, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br