ERRÂNCIA E PERDIÇÃO NO CONTO UM EPISÓDIO DISTANTE DO ESCRITOR NORTEAMERICANO PAUL BOWLES

João Augusto de Medeiros Lira

Resumo


Este trabalho tem como objetivo focalizar certas articulações e estratégias literárias sob a perspectiva dialógica do entrecruzamento discursivo entre os conceitos de Errância e Perdição aplicados na análise do conto Um Episódio Distante do escritor norte-americano Paul Bowles, ressaltando as encruzilhadas multiculturais construídas pela sua ficcionalidade expatriada e outsider, revelando um jogo multifacetário de desconstruções e questionamentos estabelecido no diálogo entre as referências culturais e identitárias do autor (centros) e a experimentação das particularidades de outras culturas (margens), ultrapassando fronteiras, diferenças e limites entre o Eu e o Outro.


Abstract: This work has the purpose to focus on certain literary strategies and articulations under the dialogic perspective of a discursive intercrossing between the concepts of  Wandering and Perdition applied to the analysis of the short story A Distant Episode by the North-American writer Paul Bowles, highlighting the multicultural crossroads built by his outsider and expatriate fiction, revealing a multifacetary game of deconstructions and questionings within the dialogue between the author’s cultural and identity references (centers) and his experiences close to other cultural particularities (margins), trespassing boundaries, differences, and limits between the Self and the Other. 


Palavras-chave


errância; perdição; Paul Bowles; ficcionalidade expatriada. wandering; perdition; Paul Bowles; expatriate fiction.

Texto completo:

PDF

Referências


BATAILLE, Georges. A literatura e o mal. Tradução: Suely Bastos. Porto Alegre: L&PM, 1989.

______. In: Entrevista de George Bataille concedida a Pierre Dumayet, 1958. Tradução nossa a partir das legendas em inglês. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=-WiwNekNJGA, acesso em 10 ago 2010.

BOWLES, Paul. Um episódio distante. In: ______. Chá nas montanhas: contos reunidos. Tradução: Rubens Figueiredo. Rio de Janeiro: Rocco, 1994, p. 40-52.

______. Tantos caminhos: autobiografia de Paul Bowles. Tradução: Hildegard Feist. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

GIDE, André. Os frutos da terra. Tradução: Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Rio Gráfica, 1986.

PAPAYANIS, Marilyn Adler. The dark dream: Paul Bowles and the quest for nonsense. In: ______. Writing in the margins: the ethics of expatriation from Lawrence to Ondaatje. Washington: Vanderbilt, 2005, p. 139-205.

PAVESE, Cesare. Traveling is a brutality. In: McEWAN, Ian. The comfort of strangers. London: Jonathan Cape, 1996, p. 7.

SAWYER-LAUÇANNO, Christopher. Introdução. In:______. An invisible spectator: a biography of Paul Bowles. New York: Grove Press, 1989, p. xi-xv.

WHITE, Edmund. The high price of solitude. In: BOWLES, Paul. Their heads are green and their hands are blue. New York: Harper Perennial, 2006, p. xi-xix.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br