Diante do ser: Metafísica e finitude em Ivan Junqueira e Alexei Bueno

Henrique Marques Samyn

Resumo


O presente artigo tem como meta investigar os conceitos de metafísica e finitude nas obras de dois poetas brasileiros contemporâneos: Ivan Junqueira e Alexei Bueno. Embora ambos abordem de forma radical a temática metafísica em suas obras, tencionamos demonstrar que suas abordagens apresentam entre si uma clivagem insuperável.

 


Palavras-chave


Metafísica; Finitude; Poesia; Filosofia.

Texto completo:

PDF

Referências


BUENO, Alexei. Poemas gregos. Rio de Janeiro: Ágora Editora, 1985.

______. Poesia reunida. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003.

JUNQUEIRA, Ivan. A sagração dos ossos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994.

______. Melhores poemas. Seleção Ricardo Thomé. São Paulo: Global, 2003.

SECCHIN, Antonio Carlos. Poesia e desordem: escritos sobre poesia & alguma prosa. Rio de Janeiro: Topbooks, 1996.

VILLAÇA, Antonio Carlos. Comentário (texto de orelha). In: BUENO, Alexei. Lucernário. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br