A “Grotesqueria” nos contos "racionantes" de Edgar Allan Poe

Ederson Vertuan, Marta Dantas

Resumo


O presente artigo aborda a questão do espaço referente aos contos detetivescos de Edgar Poe, os elementos que o constituem e sua natureza. Trabalhamos com a hipótese de que os cenários destes contos são mais do que uma estratégia para assegurar o drama e alimentar a imaginação do leitor, pois eles revelam, através de seus inúmeros elementos, da mistura de domínios, da simultaneidade do belo e do bizarro, numa fusão que resulta num todo turbulento, o lado obscuro do homem e da modernidade.

 


Palavras-chave


Edgar Poe; Grotesco; Gótico; Conto Policial.

Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, Philippe. História Social da Família e da Criança. Trad. Dora Flakman. Rio de Janeiro: Guanabara, 1981.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de Francois Rabelais. Tradução por Yara Frateschi Vieira. São Paulo: HUCITEC, 1987.

BOILEAU, Pierre & NARCEJAC, Thomas. O romance policial. Trad. Valter Kehdi. São Paulo: Ática, 1991.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de Símbolos. Trad. Vera da Costa e Silva. Rio de Janeiro: José Olímpio, 2002

DUBY, Georges. Problemas. In: DUBY, Georges (org.). História da Vida Privada: da Europa feudal à Renascença. Trad. Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia da Letras, 1999.

FONSECA, Deize Mara Ferreira. Sentir com a imaginação: Edgar Allan Poe, Augusto dos Anjos e um gótico moderno. 2004. Dissertação em Ciência da Literatura (Teoria Literária)- Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

GALVÃO, N. Nunes. Dicionário de Biografias e Literatura. São Paulo: Logos, 1969.

GOMES, Renato Cordeiro. Todas as cidades, a cidade: literatura e experiência urbana. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

KAYSER, Wolfgang. O grotesco: configuração na pintura e na literatura. São Paulo: Perspectiva, 1986.

MIRA, Maria Celeste. Invasão de Privacidade? Reflexões sobre a exposição da intimidade na mídia. Lugar Comum – Estudos de mídia, cultura e democracia. Rio de Janeiro, no. 5-6, p. 97- 116, 1998.

MORAES, Eliane Robert. O Corpo Impossível: a decomposição da figura humana: de Lautréamont a Bataille. São Paulo: Iluminuras, 2002.

ORLANDI, Enzo. Edgar Poe. Coleções Gigantes da Literatura Universal. São Paulo: Verbo, 1972.

POE, Edgar Allan. Histórias Extraordinárias. Trad. Breno da Silveira. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

______. O Mistério de Marie Rogêt. In: POE, Edgar Allan. Histórias Extraordinárias. Trad. Breno da Silveira. São Paulo: Abril Cultural, 1978, p. 151-209.

______. Os Crimes da Rua Morgue. In: POE, Edgar Allan. Histórias Extraordinárias. Trad. Breno da Silveira. São Paulo: Abril Cultural, 1978, p. 109-151.

______. O Escaravelho de Ouro. In: POE, Edgar Allan. Histórias Extraordinárias. Trad. Breno da Silveira. São Paulo: Abril Cultural, 1978, p. 333-377.

SOUZA, Karolina Pedotti de. John Ruskin, O Jardim Gótico e o Labirinto Moderno. 2004. Monografia (Especialização em História e Teorias da Arte) – Centro de Educação, Comunicação e Artes. Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

TODOROV, Tzvetan. Os gêneros do Discurso. Trad. Eliza Angotti Kossovitch. São Paulo: Martins Fontes, 1980.

VERTUAN, Ederson. O Sentimentalismo e a Fatalidade Romântica. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2006. CDROM.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br