A problematização da historiografia literária na contemporaneidade

Roberto Carlos Ribeiro

Resumo


Este artigo trata de algumas questões sobre historiografia literária e os estudos literários atuais.

 


Palavras-chave


Historiografia; Literatura; Teoria alemã.

Texto completo:

PDF

Referências


BEUTIN, W. História da literatura: porquê e para quê? In: BARRENTO, João. História literária: problemas e perspectivas. Lisboa: Apáginastantas, 1986.

CASTELLO, José Aderaldo. A literatura brasileira: origens e unidade. São Paulo: Edusp, 1999.

CEVASCO, Maria Elisa. Dez lições sobre estudos culturais. São Paulo: Boitempo, 2003.

FRANCHETTI, Paulo. História literária: um gênero em crise. SEMEAR: Revista da cátedra padre António Vieira de estudos portugueses. Rio de Janeiro, n. 7, 2002.

OLINTO, Heidrun Krieger. Interesse e paixões: histórias de literatura. In:______. Histórias de literatura: as novas teorias alemãs. São Paulo: Ática, 1996.

______. Voracidade e velocidade: historiografia sob o signo da contingência. In: MOREIRA, Maria Eunice (Org.). Histórias da literatura: teorias, temas e autores. Porto Alegre: Mercado Aberto, 2003.

PERKINS, David. História da literatura e narração. Trad. Maria Ângela Aguiar. Porto Alegre: FALE/PUCRS, 1999.

SCHMIDT, Siegfried J. Sobre a escrita de histórias da literatura: observações de um ponto de vista construtivista. In: OLINTO, Heidrun Krieger (Org.). Histórias de literatura: as novas teorias alemãs. São Paulo: Ática, 1996.

TERESA: Revista de literatura brasileira da USP. N. 1. São Paulo: USP, Ed. 34, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br