O enteado, de Juan Saer: um poético romance histórico

Danilo Luiz Carlos Micali

Resumo


Em O enteado (2002), de Juan José Saer, tem-se um velho narrador que conta de forma poética a sua história, uma singular experiência de vida. Quando jovem, ele viajava como grumete num navio que costeava a Bacia do Rio da Prata, quando presencia o ataque súbito e posterior massacre da tripulação do barco pelos índios da região. Como único sobrevivente, é praticamente adotado pelos selvagens, com os quais passa a conviver sem saber por que fora poupado. Assim, esse livro tacitamente promove um debate sobre a Conquista Hispânica Americana, do ponto de vista particular de um narrador que constrói poeticamente a sua visão daquele passado, sem referir-se a qualquer fato histórico preciso.

 


Palavras-chave


O enteado; Saer; Historicidade; Poeticidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBORNOZ, María Victoria. Canibales a la carta; mecanismos de incorporacion y digestion del “otro” en O enteado, de Juan Jose Saer. CHASQUI: Revista de Literatura Latinoamericana, v. 32, n. 1, mayo 2003, p.56-74.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução a partir do francês por Maria Ermantina Galvão Gomes Pereira e revisão de Marina Appenzeller. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

______. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. 5. ed. Trad. Aurora Fornoni Bernardini, José Pereira Jr, Augusto Góes Jr., Helena Spryndis Nazário e Homero Freitas de Andrade. São Paulo: Hucitec, 2002.

ESTEVES, Antonio R. O novo romance histórico brasileiro. In: ANTUNES, L. (org.) Estudos de literatura e lingüística. São Paulo: Arte e Ciência/Assis: Curso de Pós-Graduação em Letras da FCL/UNESP, 1998, p.123-158.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria, ficção. Trad. Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

JAKOBSON, Roman. Lingüística e comunicação. Trad. Isidoro Blikstein e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, MCMLXIX.

LEFEBVE, Maurice-Jean. Estrutura do discurso da poesia e da narrativa. Trad. José Carlos Seabra Pereira. Coimbra: Almedina, 1980.

MOISÉS, Massaud. A criação literária: Prosa II. 18. ed. São Paulo: Cultrix, 2003.

PONS, Maria Cristina. The Cannibalism of History: The Historical Representation of na Absent Other in O enteado by Juan José Saer. Latin American Postmodernisms. Ed. Richard Young. Rodopi, 1997, p. 155-174.

REIS, Carlos; LOPES, Ana Cristina M. Dicionário de teoria da narrativa. São Paulo: Ática, 1988.

REIS, Carlos. Técnicas de análise textual. Coimbra: Almedina, 1978.

SAER, Juan José. O enteado. Trad. José Feres Sabino. São Paulo: Iluminuras, 2002.

______. El entenado. Buenos Aires: Booket, 2005.

SCHWARTZ, Jorge. Saer en la Universidad de San Pablo. 2003. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2005.

TADIÉ, Jean-Yves. Le récit poétique. Paris: Presses Universitaire de France, 1978. Trad.: Ana Luiza Silva Camarani. (manuscrito ainda não publicado).

TODOROV, Tzvetan. As estruturas narrativas. Trad. Leyla Perrone Moisés. São Paulo: Perspectiva, 1969.

______. Os gêneros do discurso. Trad. Elisa Angotti Kossovitch. São Paulo: Martins Fontes, 1980.

______. A conquista da América: a questão do outro. Trad. Beatriz Perrone Moisés. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

VALÉRY, Paul. Variedades. Trad. Maiza Martins de Siqueira. São Paulo: Iluminuras, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br