A poética de Quaderna no Romance da Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta

Gleice Peres Nunes

Resumo


Este artigo apresenta a análise de alguns recursos literários que compõem o Romance da Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta (1971), de Ariano Suassuna, com vistas a verificar como se evidenciam as normas que o protagonista utiliza no referido romance para escrever a “Obra Máxima da Humanidade”, conectando esses elementos com as bases do Movimento Armorial, criado por Suassuna e outros intelectuais nordestinos em 1970.

 


Palavras-chave


Ariano Suassuna; poética; Movimento Armorial.

Texto completo:

PDF

Referências


BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix, 1994.

CAMPOS, Maximiano. “A Pedra do Reino” - posfácio. In: Romance da Pedra do Reino. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1972.

LEMOS, Anna Paula Soares. Ariano Suassuna, o palhaço-professor e sua Pedra do Reino. Disponível em: . Acesso em: 19 de maio de 2007.

MARTINS, Wilson. “O romanceiro da pedra e do sonho”. Cadernos de Literatura Brasileira – Ariano Suassuna, n. 10. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2000, p. 111-128.

QUEIROZ, Rachel. “Um romance picaresco?” In: SUASSUNA, Ariano. Romance d’a Pedra do Reino e príncipe do sangue do vai e volta. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 2007, p. 15-17.

SANTOS, Idelette Muzart Fonseca dos. “O decifrador de brasilidades”. Cadernos de Literatura Brasileira – Ariano Suassuna, n. 10. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2000, p. 94 - 110.

SUASSUNA, Ariano. Romance d’a Pedra do Reino e príncipe do sangue do vai e volta. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1972.

______. Entrevista. Ao sol da prosa brasiliana. Cadernos de Literatura Brasileira – Ariano Suassuna, n. 10. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2000, p. 23 – 51.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br