Os aspectos linguísticos da tradução à luz dos pressupostos teóricos de Roman Jakobson versus a vertente da tradução da linguística de corpus

Carla Callegaro Corrêa Kader, Amanda Eloina Scherer

Resumo


RESUMO: Este trabalho busca apresentar os aspectos linguísticos da tradução, de acordo com a visão de Roman Jakobson (2001), e estabelecer possíveis relações, por meio de sua contribuição teórica, para a metodologia de trabalho da Linguística de Corpus, sob o viés da tradução. Ainda aborda as ferramentas do WordSmith Tools 3.0 e a sua aplicabilidade na verificação e análise dos Universais de Tradução, segundo Baker (1993). Trata-se de um trabalho de cunho estritamente bibliográfico que investiga e estabelece relações entre aspectos teórico-metodológicos, por meio do seu objeto de estudo, ou seja, a linguagem sob o foco da tradução interlingual, apresentando como resultado a Linguística de Corpus como uma nova metodologia de investigação na linguagem, colocando à disposição do analista quantidades de dados antes inacessíveis para pesquisa, análise e verificação da linguagem em uso, em língua materna e estrangeira, partindo de aportes teóricos, tais como Jakobson (2001), Baker (1993), Tagnin (2002, 2004) e Berber Sardinha (2003, 2004).

 


Palavras-chave


Tradução interlingual; Linguística de Corpus; Linguagem e interação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2012v12n1p



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional