A influência da língua árabe no português brasileiro: a contribuição dos escravos africanos e da imigração libanesa

Maria Youssef Abreu, Vanderci de Andrade Aguilera

Resumo


As relações entre o árabe e o português no Brasil concretizaram-se a partir de dois momentos históricos distintos. O primeiro momento deu-se no decorrer dos séculos XVIII e XIX, quando o tráfico de escravos viabilizou a entrada de populações de africanos islamizados na sociedade escravocrata brasileira. O segundo ocorreu, mais recentemente, com o fluxo imigratório de sírios e libaneses, iniciado no final do século XIX, estabelecendo uma nova etapa da história de interações entre essas línguas. O presente artigo contempla os vocábulos árabes derivados do intercâmbio entre as duas línguas e os campos semânticos em que os mesmos se organizam, como indício das áreas do saber nas quais se observam as interações entre as duas comunidades linguísticas em contato. Para fins teórico-metodológicos, ampara-se na Sociolinguística do contato de línguas, introduzido por Weinreich (1953) e considera-se como obra-fonte o Vocabulário de Origem Árabe, sistematizado por Vargens (2006). Verificou-se o registro de vinte e cinco vocábulos introduzidos pelos escravos africanos, pertencentes ao campo semântico ‘religião’, e doze vocábulos representativos ao campo semântico ‘culinária’, viabilizados pela presença de imigrantes sírios e libaneses no país. 

Palavras-chave


Línguas em Contato. Árabe. Interferência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2010v10n2p



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional