Semiótica e campos lexicais: uma metodologia de abordagem do texto na escola

Sonia Merith-Claras Merith-Claras

Resumo


No intuito de contribuir com a melhoria do ensino, no que diz respeito à abordagem do texto no Ensino Fundamental, dedicamo-nos, em pesquisa de doutorado, a desenvolver uma proposta de trabalho com o texto, no que diz respeito à leitura e análise linguística. Neste texto, apresentamos uma proposta de aula de leitura, desenvolvida por nós, em uma turma de 8ª série, do Ensino Fundamental, durante processo de intervenção de nossa pesquisa. Como instrumento teórico-metodológico, utilizamos a teoria Semiótica, de linha francesa e, como estratégia de segmentação textual, optamos pela montagem de Campos Lexicais, metodologia desenvolvida por Maurand (1992) e divulgada, no Brasil, por Limoli (1997, 2001, 2005). Todas as atividades, descritas neste artigo, versam sobre o texto “Metonímia, ou a vingança do enganado”, drama em três quadros, de Raquel de Queiroz. Nosso intuito, ao propor e desenvolver tais atividades, foi o de verificar a eficácia da metodologia adotada, a fim de que essa pudesse, posteriormente, ser utilizada por professores de Língua Materna. Os resultados, obtidos durante o desenvolvimento das aulas, mostraram que a Semiótica pode ser um importante instrumento teórico-metodológico para o professor, quando do trabalho com o texto em sala de aula. 

Palavras-chave


Ensino. Leitura. Semiótica. Campos Lexicais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2010v10n1p



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional