Deontologia marginal : dando voz ao “outro” presente nos morros cariocas

Felipe Rodrigues, Eni Orlandi

Resumo


Este trabalho busca analisar a pluralidade presente em trabalhos jornalísticos em livros-reportagem.  A análise é sobre os livros Abusado, de Caco Barcellos (2004), e Cidade de Partida, de Zuenir Ventura (1995), com possibilidades de cobrir a violência do país de uma maneira menos simplista e mais humana. Reportagens que possam escapar dos estereótipos, dando voz ao “outro” desconhecido que está presente nas favelas. Toda a produção discursiva significada nos morros forma uma espécie de deontologia marginal, silenciada pela grande mídia, de forma a evitar que as pessoas possam se debruçar sobre os efeitos contraditórios presentes na produção de sentidos e na relação entre o dizer e o não-dizer.


Palavras-chave


Jornalismo. Literatura. Violência. Livro-reportagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2010v10n1p



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional