Da normatividade à subjetividade: nuances do agir-prescritivo educacional na EaD

Kleber Ferreira da Silva

Resumo


O artigo proposto tem como objetivo apresentar uma análise que desvela a forma como o agir-prescritivo é configurado no mais recente documento oficial que normatiza a Educação a Distância no Brasil. Assim, ancorando-se no modelo de análise textual do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), apresenta-se uma análise voltada para a apreensão do contexto sociointeracional em que o documento emana e de alguns mecanismos linguístico-discursivos que proporcionam a compreensão do agir educacional instrumentalizado pelo Decreto nº 9.057/2017. Os resultados revelam um agir-prescritivo em que o protagonismo é assumido por instâncias não-humanas, marcado pelo apagamento das instâncias enunciativas e predominância do discurso teórico.

 


Palavras-chave


Prescrição; EaD; Agir;Trabalho; Interacionismo sociodiscursivo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2019v19n1p285

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional