A heterogeneidade mostrada não marcada e os usos sociais da expressão "infância roubada"

Jaqueline Aparecida Nogueira

Resumo


O presente estudo apresenta uma investigação sobre o uso da expressão "infância roubada" no livro Infância Roubada: Crianças Atingidas pela Ditadura Militar. Esse livro foi produzido no ano de 2014 pela Comissão da Verdade Rubens Paiva (CVRP) da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP). Fundamentamo-nos no conceito de interacionismo dialógico, no conceito de heterogeneidade(s) enunciativa(s) e no conceito de imaginário sociodiscursivo. Nesta pesquisa, tratamos apenas dos casos de heterogeneida­de mostrada não marcada. Primeiramente, examinamos o uso da expressão "infância roubada" no título do livro, e em seguida, relacionamos com outros usos similares no meio social. As investigações demonstraram que a infância foi retratada como um objeto determinado por padrões sociais específicos no material analisado. Ademais, o uso dessa expressão movimentou o discurso do igualitarismo, pertencente ao Imaginário da Soberania Popular.


Palavras-chave


Dialogismo; Heterogeneidade; Imaginário sociodiscursivo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2017v17n2p303

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional