Internetês: neologismos gírios nas redes sociais

Flavio Biasutti Valadares, Mateus Rodrigues de Moura

Resumo


O artigo trata de gírias criadas e usadas nas redes sociais. Objetiva analisar neologismos gírios e estabelecer como o ciberespaço contribui para a formação de novos termos a partir das novas configurações de interação observadas com o advento das redes sociais. Baseia-se na Teoria da Variação e Mudança Linguística (LABOV, 1994, 2008), nos conceitos sobre gírias (PRETI, 2006) e nos estudos sobre hipertexto (MARCUSCHI, 2005). Como procedimentos metodológicos, analisa gírias efetivamente criadas pelas e nas redes sociais, busca descrevê-las em diversos aspectos e traça o perfil do usuário de tais neologismos, a partir da formulação de categorias de análise para interpretação dos dados coletados. Para tanto, utiliza a pesquisa quantitativo-qualitativa, sob o viés exploratório, por meio de amostras retiradas das redes sociais. Conclui-se, por meio da análise dos dados coletados, que o internetês é, de fato, um conjunto neológico da internet e que a gíria é uma variação observada pelo que representa sua adoção e uso.

Palavras-chave


Sociolinguística; gírias; hipertexto; internetês.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2016v16n2p179



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional