Análise de conteúdo em termos de Bardin aplicada à comunicação corporativa sob o signo de uma abordagem teórico-empírica.

Marconi de Albuquerque Urquiza, Denilson Bezerra Marques

Resumo


Objetivo deste artigo é apresentar a análise de conteúdo sob a metodologia desenvolvida por Bardin (2010) em duas partes, uma teórica e a outra empírica. Sendo que a primeira parte se estuda o método de pesquisa por viés teórico e a segunda parte estuda o uso do método de forma empírica na análise da comunicação corporativa de uma instituição financeira empregando todas as fases do método. O referencial teórico fundamental em termos base de conhecimento teórico para a metodologia foi a obra de Bardin (2010), em termos do desenvolvimento da parte empírica se utilizou Bedani (2008), com a tese de doutoramento que instruiu a análise do corpus quanto ao perfil corporativo, também o livro de Pagès (2008) quanto ao poder de influência das organizações e a análise da pesquisa no uso da pesquisa propriamente dita. A aplicação da metodologia análise de conteúdo resultou na identificação de cinco categorias extraídas do conjunto de dezenove mensagens emitidas entre 2011 e 2013 que formaram o corpus da comunicação corporativa estudada. Duas conclusões fundamentais são apresentadas, a primeira é que este método de pesquisa tem alta complexidade para ser implementado. A segunda conclusão fundamental diz respeito a grande confiabilidade dos seus resultados se o método for bem aplicado.

Palavras-chave


Análise de conteúdo; Comunicação corporativa; Pesquisa empírica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2016v16n1p115



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional