Língua, cultura e léxico: confluências entre Lexicografia e Filologia

Maria Helena de Paula, Mayara Aparecida Ribeiro de Almeida, Rayne Mesquita de Rezende

Resumo


O presente estudo objetiva investigar as relações entre língua e cultura, especificamente no estado de Goiás. É no léxico, um dos subsistemas da língua, que melhor se identifica a conexão entre língua e cultura, porque cabe a ele o exercício de designar, através dos nomes, os referentes constituintes do sistema extralinguístico. No encalço dessa investigação, foi utilizado um corpus, elaborado a partir de duas ciências que têm como objeto de estudo a língua, em suas respectivas matizes, a Lexicografia e a Filologia. Para tanto, listaram-se algumas unidades lexicais do campo lexical da escravidão em documentos manuscritos eclesiásticos e cartoriais do século XIX da Cidade de Catalão-GO, cotejadas em quatro acervos lexicográficos: o “Dicionário do Brasil Central” (ORTÊNCIO, 2009) em sua versão eletrônica, o vocabulário registrado por Amaral (1976), ambos classificados como regionalistas; o dicionário de Moraes Silva (1922), contemporâneo ao registro dos documentos; e o de Houaiss e Villar (2009), na versão eletrônica. O que se verificou é que os signos são capazes de carregar, conservar ou modificar seus sentidos de acordo com as concepções ideológicas e culturais vigentes na sociedade no momento em que são registrados. O suporte teórico para o estudo consiste em clássicos da Lexicografia e da Filologia, como Biderman (1984, 2001), Spina (1977), Megale e Toledo Neto (2005), dentre outros.

Palavras-chave


Lexias; Cultura; Escravidão; Goiás.

Texto completo:

PDF

Referências


ABBADE, Celina Márcia de Souza. Um estudo lexical do primeiro manuscrito da culinária portuguesa medieval: o livro de cozinha da Infanta D. Maria. Salvador: Quarteto, 2009.

ABBADE, Celina Márcia de Souza. A Lexicologia e a teoria dos campos lexicais. In: CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA, 15., 2011, Rio de Janeiro. Anais ... Rio de Janeiro: CiFEFiL, 2011. n.5, p. 1332-1343.

ANDRADE, Carlos Antônio de. Livro de Notas do 2º. Tabelliaõ (1886). Cartório do 2º. Ofício – Tabelionato de Catalão. Catalão-GO, 2007.

AMARAL, Amadeu. Vocabulário. In: AMARAL, Amadeu. O Dialeto Caipira. 3. ed. São Paulo: HUCITEC, Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia, 1976 [1920].

BIDERMAN, Maria Teresa Camargo. As Ciências do léxico. In: OLIVEIRA, Ana Maria Pinto Pires de; ISQUERDO, Aparecida. Negri. (Org.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. 2. ed. Campo Grande-MS; EDUFMS, 2001. p. 13-22.

BIDERMAN, Maria Teresa Camargo. O Dicionário Padrão da Língua. Alfa. São Paulo, v. 28 (supl.), p. 27-43, 1984.

BORBA, Francisco da Silva. Montagem de dicionários de língua. In: BORBA, Francisco da Silva. Organização de dicionários: uma introdução à lexicografia. São Paulo: Ed. UNESP, 2003. p. 301-333.

COELHO, Braz José. Dicionários – estrutura e tipologia. In: COELHO, Braz José. Linguagem - Lexicologia e Ensino de Português. Catalão: Modelo, 2008. p. 13-43.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Versão 1.0. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

KRIEGER, Maria da Graça. Lexicografia: o léxico no dicionário. In: SEABRA, Maria Cândida Trindade Costa de. (Org.). O léxico em estudo. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2006. p. 158-171.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 14. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

MEGALE, Heitor; TOLEDO NETO, Silvio Almeida. Por minha letra e sinal: Documentos do ouro do século XVIII. Cotia-SP: Ateliê, 2005. (Coleção Diacrhonica).

MORAES SILVA, Antonio. Diccionario da Língua Portugueza. Fac-símile da 2. ed. Rio de Janeiro, 1922 [1813].

ORTÊNCIO, Bariani. Dicionário do Brasil Central. 2. ed. Goiânia: Kelps, 2009.

PALACÍN, Luis; MORAES, Maria Augusta Santana. História de Goiás (1722- 1972). 6. ed. Goiânia: Ed. UCG, 1989.

PARÓQUIA NOSSA SENHORA MÃE DE DEUS, com rubrica do presidente da câmara Paroquial Francisco Domingues Silveira de Souza. Livro de assentos de Registros de Baptizados. 52 fólios. Villa do Catalão, 1º de Setembro de 1837.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2016v16n2p7

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Entretextos

Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN (Impresso): 1519-5392

ISSN (Digital): 2764-0809

 

E-mail

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional