Língua e interpretação: as labutas pelos sentidos no processo de reformulação da Lei de Direitos Autorais

Paula Daniele Pavan

Resumo


Neste texto, sob a perspectiva da Análise do Discurso (AD) articulada por Michel Pêcheux, buscamos compreender as labutas discursivas surgidas durante o processo de reformulação da Lei de Direitos Autorais (LDA) nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Para tal, elegemos as noções de língua e interpretação; e trabalhamos com dois recortes discursivos: discurso oficial e discurso de debate. Através das análises, observamos a tentativa de conter a interpretação e manter os sentidos únicos/oficiais, o que acaba delineando tanto uma luta pelos sentidos, para (as)segurá-los, quanto um embate para delimitar o que pode e/ou não pode fazer parte da Lei.


Palavras-chave


Análise do Discurso; Língua; Interpretação; Direitos Autorais; Lei

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2013v13n2p



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional