A significação como tema na literatura

Ernani Terra

Resumo


RESUMO: Este artigo tem por tema questões relativas à significação das formas linguísticas em obras literárias. Para tanto, discutimos como isso ocorre em um trecho de Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez e no conto Famigerado, de Guimarães Rosa. Os texto escolhidos servem de ponto de partida para a discussão de aspectos pragmáticos envolvidos na significação, na medida em que o significado se estabelece na interação. O texto de Guimarães Rosa se presta a refletir sobre o conceito de palavra-phármakon. O objetivo é mostrar que a palavra não é apenas matéria-prima da obra literária, mas também tema dela, em especial no que se refere a questões de natureza semântica. A escolha em tratar a significação na Literatura justifica-se pela alta carga polissêmica do texto literário e pelo fato de este estar muitas vezes questionando a própria palavra e sua significação. A pergunta a que se pretende responder é: Como os textos literários tematizam a significação? O aporte teórico centrou-se em Ogden e Richards, e no Fedro platônico, particularmente em sua releitura feita por Derrida em A farmácia de Platão. Os resultados mostraram que a duplicidade de sentido das palavras é elevada à categoria de tema da obra.

PALAVRAS-CHAVE: significação; palavra-phármakon; literatura


Palavras-chave


Leitura; semântica; texto literário

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2012v12n2p



Revista Entretextos

Pós-Graduação em Estudos da Linguagem

Universidade Estadual de Londrina

Londrina - PR

ISSN: 1519-5392

 

Email:

entretextos@uel.br


 

 Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional