Relações interpessoais na universidade: o que pensam estudantes da graduação em Psicologia?

Adriana Benevides Soares, Gil Gomes, Fátima Almeida Maia, Clystine Abram Oliveira Gomes, Marcia Cristina Monteiro

Resumo


As relações sociais na universidade são importantes para a adaptação, vivência e alcance de resultados acadêmicos. Este artigo teve como objetivo identificar como os estudantes universitários percebem suas vivências em situações interpessoais no espaço acadêmico. Utilizou-se Grupo Focal para coletar os dados e a Análise de Conteúdo para categorizar e analisar as falas dos estudantes. Participaram 13 estudantes do curso de Psicologia de uma universidade pública da cidade do Rio de Janeiro. Os resultados encontrados permitiram a categorização de situações consideradas como fáceis e difíceis. Nas situações consideradas difíceis, percebeu-se as dificuldades do estudante em lidar com as relações interpessoais. No que diz respeito à relação professor-aluno, foram identificadas dificuldades com a didática do professor. Entre as situações elencadas como fáceis, destaca-se: alunos que admiram seus professores, a tolerância com as diferenças, a socialização e a aceitação para trabalhar com colegas.

Palavras-chave


grupos focais; relações interpessoais; estudantes universitários; psicologia

Texto completo:

PDF

Referências


Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. (2015). Critério Brasil. Recuperado de http://www.abep.org.

Almeida, L. S., Soares, A. P. C., & Ferreira, J. A. G. (2000). Transição e adaptação à universidade: Apresentação de um questionário de vivências acadêmicas. Psicologia, 16(2), 189-208. Recuperado de http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/12069.

Antunes, C. (2001). Como desenvolver competências em sala de aula. Petrópolis: Vozes.

Backes, D. S., Colomé, J. S., Erdmann, R. H., & Lunardi, V. L. (2011). Grupo focal como técnica de coleta e análise de dados em pesquisas qualitativas. O mundo da saúde, 35(4), 438-442. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/artigos/grupo_focal_como_tecnica_coleta_a nalise_dados_pesquisa_qualitativa.pdf.

Bardin, L. (2009). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70 Bariani, I. C. D. & Pavani, R. (2008). Sala de aula na universidade: espaço de relações interpessoais e participação acadêmica. Estudos de Psicologia, 25(1), 67-75. doi: 10.1590/S0103-166X2008000100007

Barreto, M. C., Pierri, M., Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2004). Habilidades sociais entre jovens universitários: um estudo comparativo. Revista Matemática Estatística, 22(1), 31-42. Recuperado de http://jaguar.fcav.unesp.br/RME/fasciculos/v22/v22_n1/A3_MCMBarret_Al mir.pdf.

Bartholomeu, D., Nunes, C.H.S.S., & Machado, A.A. (2008). Traços de personalidade e habilidades sociais em universitários. Psico-USF, 13(1), 41- 50. doi: 10.1590/S1413-82712008000100006

Brasil. (2003). Decreto de 20 de outubro de 2003: Institui Grupo de Trabalho Interministerial encarregado de analisar a situação atual e apresentar plano de ação visando a reestruturação, desenvolvimento e democratização das Instituições Federais de Ensino Superior - IFES. Brasília, DF: Diário Oficial da União. Recuperado de http://www.sintunesp.org.br/refuniv/GTInterministerial%20-%20Estudo.htm

Caballo, V.E. (2008). Manual de avaliação e treinamentos das habilidades sociais. São Paulo:

Santos. Carrara, K. & Betetto, M. F. (2009). Formação ética para a cidadania: uma investigação de habilidades sociais medidas pelo inventário de habilidades sociais. Estudos de Psicologia, 26(3), 337-347. doi: 10.1590/S0103- 166X2009000300007

Coll, C. & Colomina, R. (1996). Interação entre alunos e aprendizagem escolar. In C. Coll, J. Palacios, & A. Marchesi (Orgs.), Desenvolvimento psicológico e educação (pp. 298-314). Porto Alegre, RS: Artes Médicas.

Cunha, S. M. & Carrilho, D. M. (2005). O Processo de adaptação ao Ensino Superior e o rendimento acadêmico. Psicologia Escolar e Educacional, 9(2), 215-224. doi:10.1590/S1413-85572005000200004

Del Prette, A., Del Prette, Z.A.P., & Branco, U. (1992). Competência social na formação do psicólogo. Paidéia: Cadernos de Educação, 2, 40-50. doi: 10.1590/S0103-863X1992000200005.

Del Prette, A., Del Prette, Z.A.P., Bandeira, M., Rios-Saldaña, M., Ulian, A., GerkCarneiro, E., Falcone, E., Barreto, M. & Villa, M. (2004). Habilidades Sociais de Estudantes de Psicologia: Um Estudo Multicêntrico. Psicologia: Reflexão e Crítica, 17(3), 341-350. doi:10.1590/S0102-79722004000300007.

Del Prette, Z. A. P. & Del Prette, A. (2004). Psicologia das relações interpessoais: Vivências para o trabalho em grupo (3ª ed.). Petropolis: Editora Vozes.

Del Prette, Z.A.P. & Del Prette, A. (2010a). Habilidades sociais e análise do comportamento: Proximidade histórica e atualidades. Revista Perspectivas, 01(02), 104-115. Recuperado de http://www.uel.br/graduacao/odontologia/portal/pages/arquivos/nde/habili dades%20sociais%20e%20an%c3%81lise%20do%20comportamento.pdf

Del Prette, Z.A.P. & Del Prette, A. (2010b). Psicologia das relações interpessoais: Vivências para o trabalho em grupo (8ª ed.). Petrópolis: Vozes.

Fernandes, V.M.P. (2011). Adaptação académica e auto-eficácia em estudantes universitários do primeiro ciclo de estudos (Dissertaçãode Mestrado, Universidade Fernando Pessoa). Recuperado de http://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/2253/3/DM_15256.pdf

Ferreira, A. O. & Souza, M. J. J. (2010). A redefinição do papel da escola e do professor na sociedade atual. Vértices, 12 (3), 165-175. Recuperado de http://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/1809- 2667.20100028.

Ferreira, A. L. (2011). Psicologia e processos interativos nos espaços de periferia: a formação humana em questão. Recife: Universitária UFPE.

Ferreira, S. A., Castro, C., & Andtrade, A. (2011). Morfologia da comunicação cognitiva 2.0 em sala de aula no âmbito do Ensino Superior. In Sexta Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação (pp.294-300). Chaves, Portugal: Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação.

Gatti, B.A. (2005). Grupo focal na pesquisa em ciências sociais e humanas. Brasília: Liber Livro.

Gomes, G, & Soares, A.B. (2013). Inteligência, habilidades sociais e expectativas acadêmicas no desempenho de estudantes universitários. Psicologia Reflexão e Crítica, 26(4), 780-789. doi: 10.1590/S0102- 79722013000400019.

Gonçalves, J.P., Leite, A.F., Pavinato, M., & Leite, T.Z. (2009). A interferência das relações interpessoais no processo de aprendizagem de alunos do ensino superior. In V Encontro Paranaense de Pesquisa e Extensão em Ciências Sociais Aplicadas (pp. 2-13). Cascavel, Paraná, Brasil: Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Guimarães, S. E. & Boruchovitch, E. (2004). O Estilo Motivacional do Professor e a Motivação Intrínseca dos Estudantes: Uma Perspectiva da Teoria da Autodeterminação. Psicologia: Reflexão e Crítica, 17(2), 143-150. doi: 10.1590/S0102-79722004000200002.

Igue, E. A., Bariani, I. C. D., & Milanese, P. V. B. (2008). Vivências acadêmicas e expectativas de universitários ingressantes e concluintes. PsicoUSF, 13(2), 155-164. doi: 10.1590/S1413-82712008000200003.

Iturra, G. O., Goic, C. E., Astete, E. P., & Jara, M. O. (2012). Habilidades Sociales y rendimento académico: Una mirada desde el género. Acta Colombiana de Psicología, 15(2), 21-28. Recuperado de http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0123- 91552012000200003.

Kind, L. (2004). Notas para o trabalho com a técnica de grupos focais. Psicologia em Revista, 10(15), 124-136. Recuperado de http://www.pucminas.br/imagedb/documento/doc_dsc_nome_arqui200412 13115340.pdf

Lamy, C. (2011). Redes sociais: comunicação e mudança. Redes, 2(1), 73-96. Recuperado de http://observare.ual.pt/janus.net/images/stories/PDF/vol2_n1/pt/pt_vol2_n 1_art6.pdf.

Lener, R. M. (2011). Urie Bronfenbrenner: Contribuições da carreira de um cientista do desenvolvimento humano pleno. In U. Bronfenbrenner (Org), Bioecologia do desenvolvimento humano: Tornando os seres humanos mais humanos (pp.19-36). Porto Alegre: Artmed.

Pagotti, A. W. & Pagotti, G. A. (2005). As Preocupações dos estudantes: Um estudo exploratório. Revista de Psicopedagogia, 22(68), 94-104. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicoped/v22n68/v22n68a02.pdf.

Polydoro, S. A., Primi, R., Serpa, M. D., Zaroni, M. M., & Pombal, K. C. (2001). Desenvolvimento de uma Escala de Integração ao Ensino Superior. PsicoUSF, 6(1), 11-17. doi: 10.1590/S1413-82712001000100003.

Salles, L. & Silva, J. (2012). Diferenças, preconceitos e violência no âmbito escolar: algumas reflexões. Cadernos de Educação, 30, 149-166. Recuperado de http://www.periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/1768 /1643.

Santos, C. P, & Soares, S. R. (2011). Aprendizagem e relação professor-aluno na universidade: Duas faces da mesma moeda. Estudos em Avaliação Educacional, 22(49), 353-369. Recuperado de http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/arquivos/1641/1641.pdf.

Silva, L. (2010). As competências do servidor técnico-administrativo na reestruturação do ensino superior público: Estudo no Campus da Universidade Federal do Ceará no Cariri (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Ceará). Recuperado de http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/2801/1/2010_dis_LVCSilva. pdf.

Silva, E.C. (2012). Qualidade de vida e bem-estar subjetivo de estudantes universitários (Dissertação de Mestrado, Universidade Metodista de São Paulo). Recuperado de http://ibict.metodista.br/tedeSimplificado/tde_arquivos/2/TDE-2012-03- 13T161603Z-1069/Publico/Erika%20Correia%20Silva.pdf

Soares, A.B., & Del Prette, Z.A.P. (2015). Habilidades sociais e adaptação à universidade: Convergências e divergências dos construtos. Análise Psicológica, 2(33), 139-151. doi: 10.14417/ap.911.

Teixeira, M. A. P., Dias, A. C. G., Wottrich, S. H., & Oliveira, A. M. (2008). Adaptação à Universidade em jovens calouros. Psicologia Escolar e Educacional, 12(1), 158-202. doi: 10.1590/S1413-85572008000100013

Yadzedjian, A., Purswell, K. E., Sevin, T. C., & Towes, M. L. (2007). Adjusting to the first year of college: Students' perceptions of the importance of parental, peer, and institutional support. Journal of the first-year experience & Students in Transition, 19(2), 29-46. Recuperado de http://eric.ed.gov/?id=EJ798197.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2016v7n1p56

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)