Relação entre a qualidade de vida e o estresse em acadêmicos da área da saúde

Rita de Cassia Calderani Borine, Kátia da Silva Wanderley, Débora Pastore Bassitt

Resumo


O presente trabalho visou compreender a relação entre a qualidade de vida e o estresse em acadêmicos da área da saúde de uma faculdade privada do interior de Rondônia. Participaram 208 alunos, sendo 133 do sexo feminino e 75 do sexo masculino com idades entre 17 a 55 anos. Para atingir a proposta da pesquisa, foi utilizada a escala Whoqol-Bref para avaliar a qualidade de vida e o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos para avaliar o nível de estresse. Conclui-se que os acadêmicos com maior nível de qualidade de vida apresentam menores índices de estresse, sendo os acadêmicos do curso de Medicina Veterinária aqueles com maior índice de qualidade de vida e os acadêmicos do curso de Fisioterapia os que apresentam o maior nível de estresse. Observou-se, também, que o sexo feminino apresentou mais níveis de estresse em comparação ao sexo masculino.


Palavras-chave


qualidade de vida, estresse, universitários.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2015v6n1p100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 


Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.