Escala de autoeficácia acadêmica para o ensino médio: busca de evidências psicométricas

Soely Polydoro, Daniela Couto Guerreiro Casanova

Resumo


Este artigo objetiva apresentar uma adaptação e a busca de evidências psicométricas de uma escala de autoeficácia acadêmica a ser utilizada com estudantes do ensino médio. Participaram 453 estudantes, com idade média de 15,93 (DP 1,2) anos, distribuídos entre as três séries do ensino médio. A escala adaptada, denominada Escala de Autoeficácia Acadêmica para o Ensino Médio, é composta por 16 itens e está organizada em três fatores: autoeficácia para aprender, autoeficácia para atuar na vida escolar e autoeficácia para decisão de carreira. Por meio de análise fatorial exploratória foi verificado KMO = 0,90 e 56,57% da variância explicada. A consistência interna verificada foi 0,88. Essa escala demonstrou boas condições para identificar a autoeficácia acadêmica dos estudantes do ensino médio.


Palavras-chave


autoeficácia; estudantes; ensino médio; motivação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2015v6n1p36

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 


Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.