Três considerações preliminares sobre o conceito de pulsão de morte

Daniel Polimeni Maireno

Resumo


O presente trabalho objetivou enquadrar a discussão sobre o conceito de pulsão de morte a partir de parâmetros defendidos aqui como fundamentais. O texto discute alguns dos pontos de vista que tendem a dificultar o entendimento teórico deste polêmico conceito freudiano e, a fim de solucioná-los, conclui que ao menos três considerações devem ser computadas em qualquer discussão sobre o tema: 1) o recurso de Freud à Biologia não se dá pela busca da forma; 2) é possível conceituar a pulsão de morte em termos exclusivamente psíquicos; 3) o conceito de pulsão de morte não se reduz a uma teleologia construtiva.

Palavras-chave


psicanálise; teoria pulsional; pulsão de morte

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2013v4n2p169

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 


Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.