Complexo de Rapunzel: Relações sociais, sexualidade e afetividade de adolescentes com HIV/AIDS

Luciana França Cescon

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre a influência do HIV/AIDS sobre as relações sociais, a sexualidade e a afetividade de adolescentes. Foi realizado um levantamento bibliográfico e posterior discussão teórica sobre o tema, tendo como metodologia a análise qualitativa de textos e artigos científicos. O estudo dos dados encontrados demonstrou que se faz necessário considerar integralmente os diversos aspectos psicossociais envolvidos nesta dinâmica, uma vez que os aspectos psicológicos influenciam de forma significativa a evolução da doença e a qualidade de vida do paciente soropositivo. No caso dos adolescentes, essa influência torna-se ainda maior, pois a puberdade é uma etapa específica de desenvolvimento biológico, emocional e social, onde a interação social tem papel importante para a construção da personalidade do sujeito. Espera-se que esse estudo possa contribuir para a reflexão sobre a importância de criarem-se estratégias de enfrentamento e acolhimento nas intervenções de saúde voltadas pra este grupo específico, especialmente no que diz respeito à atuação do psicólogo, que deve procurar acolher as demandas destes sujeitos, contribuindo para um desenvolvimento psicossocial saudável, considerandosuas especificidades.

Palavras-chave


psicologia; adolescência; AIDS; sexualidade; direitos reprodutivos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2012v3n1p112

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 


Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.