Testes psicológicos: Levantamento dos motivos pelos quais receberam parecer desfavorável segundo a comissão consultiva

Fernanda Andrade de Freitas, Lucicleide Cantalice

Resumo


Este estudo teve como objetivo identificar os motivos, segundo a resolução do Conselho Federal de Psicologia - CFP n.º 002/2003, pelos quais os testes psicológicos receberam Parecer desfavorável. A relação está disponível no site do Conselho Federal de Psicologia. Cinquenta e nove (59) pareceres dos testes reprovados foram impressos e analisados por dois juízes por meio de categorias estabelecidas. De modo geral, os resultados revelaram que o ano de 2003 contou com mais testes submetidos à avaliação e a editora, com mais testes reprovados, foi a Centro Editor de Psicologia Aplicada – CEPA e (45,7%) dos testes psicológicos tinha problemas quanto à fundamentação teórica e à definição de construto. Uma minoria (5,1%) apresentava estudos de validade e de precisão (13,6%), mas a maioria apresentou estudos normativos (67,8%), ainda que não estivessem totalmente adequados. Os dados foram discutidos em termos dos impactos positivos que a regulamentação gerou na área.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2011v2n1p88

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 


Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.