Contributos para uma análise crítica do discurso oficial sobre educação literária

Sandra Melo, Paulo Lampreia Costa

Resumo


Neste texto, pretendemos apresentar alguns contributos para a análise do discurso oficial que emerge da transposição do conceito de educação literária para os textos normativos referentes à disciplina de Português, no Ensino Básico, em Portugal. Assim, procuramos discutir, num primeiro momento, o próprio conceito de educação literária, para, em momento seguinte, o articularmos com a problemática da leitura literária. Procuramos igualmente, ainda no quadro da reflexão teórica, destacar a relação entre a leitura literária e a subjetividade do leitor. Posteriormente, procedendo a análise documental dos acima referidos textos normativos, apresentaremos uma leitura analítica e crítica do discurso oficial. Concluímos que parece existir uma desadequação entre os objetivos de uma efetiva educação literária e o Programa e Metas Curriculares de Português com possíveis implicações negativas no possível leque de práticas adotadas em sala de aula.

Palavras-chave


Educação Literária; Currículo; Literatura; Leitura.

Texto completo:

PDF

Referências


ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA. Dicionário do português contemporâneo. Lisboa: Verbo, 2001. v. 2.

AGUIAR E SILVA, Vítor. Teoria da Literatura. 8. ed. Coimbra: Livraria Almedina, 1988.

AZEVEDO, Fernando; BALÇA, Ângela. Educação literária e formação de leitores. In: AZEVEDO, Fernando; BALÇA, Ângela. (Coord.). Leitura e educação literária. Lisboa: PACTOR, 2016. 1-13

COLOMER, Teresa De la enseñanza de la literatura a la educación literaria. Comunicación, Lenguaje y Educación, Madrid, n. 9, p. 21-32, 1991. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2017.

COLOMER, Teresa. La didáctica de la literatura: temas y líneas de investigación e innovación. Alicante: Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes, 2010a. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2017.

COLOMER, Teresa. La educación literaria. In: MIRET, Inés; ARMENDANO, Cristina (Coord.). Lectura y bibliotecas escolares. Madrid: Fundación Santillana, 2011. (Metas Educativas 2021). p. 73-82.

COLOMER, Teresa. La evolución de la enseñanza literaria. Alicante: Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes, 2010b. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2017.

COSTA, Paulo. Algumas notas sobre discurso oficial para o Português: as metas curriculares e a educação literária. Nuances: estudos sobre educação, Presidente Prudente, v. 26. n. 3, 2015.

COSTA, Paulo. Literatura, cânones, clássicos. In: BALÇA, Â.; PIRES, M. N. C. Literatura infantil e juvenil formação de leitores. Lisboa: Santillana, 2013. (Coleção Educação em Análise).

DUFAYS, Jean-Louis. La lecture littéraire, des “pratiques du terrain” aux modèles théoriques. Lidil: revue de linguistique et de didactique des langues, Saint-Martin-d'Hères, n. 33, p. 79-101, 2006. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2017.

FERRAZ, Maria de Lourdes. Literatura. In: BIBLOS: enciclopédia verbo das literaturas de língua portuguesa. São Paulo: Verbo, 1997. v. 2.

MENDOZA FILLOLA, Antonio. El intertexto del lector: un análisis desde la perspectiva de la enseñanza de la literatura. Signa: revista de la Asociación Española de Semiótica, Madrid, n. 5, p. 265-288, 1996.

MENDOZA FILLOLA, Antonio. La educación literaria: bases para la formación de la competencia lecto-literaria. Málaga: Ediciones Aljibe, 2004.

PORTUGAL. Despacho n. 10874/2012, de 10 de agosto. Diário da República, Lisboa, 2 série, n. 155, 10 ago. 2012a. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

PORTUGAL. Despacho n. 17169/2011, de 23 de Dezembro. Diário da República, Lisboa, 2 série, n. 245, 23 dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

PORTUGAL. Despacho n.º 15971/2012, de 14 de dezembro. Diário da República, Lisboa, 2 série, n. 242, 14 dez. 2012b. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

PORTUGAL. Despacho n.º 2109/2015, de 27 de fevereiro. Diário da República, Lisboa, 2 série, n. 41, 27 fev. 2015a. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

PORTUGAL. Despacho n.º 7442-D/2015, de 6 de julho. Diário da República, Lisboa, 2 série, n. 129, 6 jul. 2015b. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2017.

PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. Metas curriculares de português: ensino básico: 1.º, 2.º e 3.º ciclos. Lisboa, 2012c.

PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. Programa e metas curriculares de português para o ensino básico. Lisboa: Departamento de Educação Básica, 2015c.

RECHOU, Blanca-Ana Roig. Educación literaria. Literatura infantil y juvenil. Una propuesta multicultural. Educação, Porto Alegre, v. 35, n. 3, p. 362-370, 2012.

ROUXEL, Annie. Pratiques de lecture: quelles voies pour favoriser l’expression du sujet lecteur? Le Français Aujourd’hui, [S. l.], n. 157, p. 65-73, 2007. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2017.

ROUXEL, Annie. Qu’entend-on par lecture littéraire? Eduscol: informer et accompagner les professionnels de l’éducation. 2002. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2017.

STEINER, George. O silêncio dos livros. Lisboa: Gradiva, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2018v3n2p96

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Educação em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Educação em Análise
Issn: 2448-0320
E-mail: educanalise@uel.br

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional