Escutar as crianças e (re) configurar identidades – interações com voz

Conceição Leal da Costa, Teresa Sarmento

Resumo


A evolução socio-histórica da escola, da educação escolar ou o pensamento sobre os professores e a sua formação, mostram o quanto se têm ampliado as funções dos professores, redimensionando, inclusivamente, a natureza e a construção do conhecimento sobre as infâncias e as crianças. Para este texto mobilizamos a assertiva de que o professor é um profissional do humano, um interventor mais ou menos consciente e crítico do seu papel social, cuja ação se desenvolve na interação com outras pessoas, em especial e aqui convocadas as crianças. Nessa perspetiva, a ação docente com crianças só faz sentido se estiver fortemente impregnada de um compromisso social, ou seja, com as pessoas nos contextos que habita no dia-a-dia, pensando no que é mais imediato, mas também com a sociedade e a cultura, em termos mais globais. Neste texto desafiam-nos, portanto, os modos de (re)configuração identitária pelos quais as experiências vividas são mantidas, permanecem amplamente desconhecidas e tantas vezes não são reconhecidas, sobretudo porque as investigações que temos realizado devolvem um feedback merecedor da reflexão profunda sobre o valor e a necessidade de escutar as crianças, valorizando uma ecologia dos saberes, mas também mais amplamente as aprendizagens e o desenvolvimento, pessoais e profissionais, derivados da vida e(m) interação.

Palavras-chave


Crianças; Escuta; Interações; Identidades; Educadores e professores; Aprendizagem e desenvolvimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ALANEN, Leena. Explorations in generational analysis. In: ALANEN, Leena; MAYALL, Berry (Org.). Conceptualizing child-adult relations. London: Routledge, 2001. p. 11-22.

BOLTANSKI, Luc. Les cadres: la formation d’un groupe social. Paris: Les Éditions de Minuit, 1982.

CLARK, Alison. Listening to and involving young children: a review of research and practice. Early Child Development and Care, Abingdon, v. 175, n. 6, p. 489-505, 2005.

CONNELLY, Michael; CLANDININ, Jean. Stories of experience and narrative inquiry. Educational Researcher, Washington, v. 19, n. 5, p. 2-14, 1990.

CORREIA, Ana et al. As vozes dos alunos: os alunos como colaboradores no processo de melhoria da escola. Inovação: Revista do Instituto de Inovação Educacional, Lisboa, v. 15, n. 1/3, p. 261-283, 2002.

COSTA, Conceição Leal da; CAVALCANTE, Ilane Ferreira. Alteridades(s), escritas de si e reflexão: olhares cruzados sobre a formação de professores em Portugal e no Brasil. Revista Brasileira de Educação de Jovens e Adultos, Salvador, v. 25, n. 10, p. 108-126, 2017.

COSTA, Conceição Leal da; NUNES, Sandra. Tornar-se educadora/professora: palavras que contam como foi! Revista da FAEEBA: Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 25, n. 47, p. 119-136, set./dez. 2016.

COSTA, Conceição Leal da; SARMENTO, Teresa. Que faire face à ce que l'on nous fait... identités profissionnels en (ré)construction: voix de professeurs et construction de connaissances. Paris: Edition Harmatan, 2018. No prelo.

COUTO, Mia. O Outro Pé da Sereia. Lisboa: Editorial Caminho, 2006.

DAHLBERG, Gunilla; MOSS, Peter. Ethics and politics in early childhood education. London: RoutledgeFalmer, 2005.

DAHLBERG, Gunilla; MOSS, Peter; PENCE, Alan. Qualidade na educação da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artmed, 2003.

DAHLBERG, Gunilla; MOSS, Peter; PENCE, Alan. Beyond Quality in Early Childhood Education and Care: Postmodern perspectives. London: Falmer Press, 1999.

DAMÁSIO, António. A estranha ordem das coisas: a vida, os sentimentos e as culturas humanas. Lisboa: Círculo de Leitores, 2017. (Coleção Temas e Debates).

UNITED NATIONS. Convention on the Rights of the Child. Genebra: ONU, 1989.

DELORY-MOMBERGER, Christine. A pesquisa biográfica ou a construção partilhada de um saber do singular. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto) Biográfica, Salvador, v. 1, n. 1, p. 133-147, jan./abr. 2016.

DUBAR, Claude. La socialisation: construction des identités sociales et professionnelles. Paris: Armand Colin, 1991.

FAVORETO, Elizabeth; ENS, Romilda. Pesquisas com crianças: contribuição para se repensar a prática pedagógica na educação infantil e os cursos de formação de professores. In: ENS, Romilda; GARANHANI, Marynelma (Org.). Pesquisa com crianças e a formação de professores. Curitiba: PUCPRESS, 2015. p. 45-72.

FOLQUE, Maria Assunção; COSTA, Conceição Leal da; ARTUR, Ana. A formação inicial e desenvolvimento profissional de educadores/professores monodocentes: os desafios do isomorfismo pedagógico. In: CORRÊA, Carlos Humberto Alves; CAVALCANTE, Lucíola Inês Pessoa; BISSOLI, Michelle de Freitas (Org.). Formação de professores em perspectiva. Manaus: EDUA, 2016. p. 177-236.

GARCIA, Carlos Marcelo. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 11-49, ago./dez. 2010.

GIROUX, Henry. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 1997.

JAMES, Allison; JAMES, Adrian. Key concepts in childhood studies. London: SAGE, 2008.

JOSSO, Marie-Christine. Experiências de vida e formação. Lisboa: Educa, 2002.

JOSSO, Marie-Christine. A transformação de si a partir da narração de histórias de vida. Educação, Porto Alegre, v. 3, n. 3, p. 413-438, set./dez. 2007.

KATZ, Lilian. Perspectivas actuais sobre aprendizagem na infância. Saber (e) Educar, Porto, v. 11, p. 7-21, 2006.

LARROSA, Jorge. O enigma da infância. In: LARROSA, Jorge. Pedagogia profana: danças, piruetas e mascaradas. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 183-198.

LERCHNER, Elsa. Pesquisa biogra?fica junto de imigrantes em Portugal: experie?ncia de pesquisa participativa e releva?ncia anali?tica dos testemunhos privados. História, São Paulo, v. 33, n. 1, p. 97-108, jan./jun. 2014.

MCLEOD, Julie. Student voice and the politics of listening in higher education. Critical Studies in Education, Abingdon, v. 52, n. 2, p. 179-189, 2011.

NÓVOA, António. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 166, p. 1106-1133, dez. 2017.

NÓVOA, António. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista de Educación, Madrid, n. 350, 2009. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2018.

PASSEGGI, Maria da Conceição et al. Narrativas de crianças sobre as escolas da infância: cenários e desafios da pesquisa (auto)biográfica. Educação, Santa Maria, v. 39, n. 1, p. 85-104, jan./abr. 2014.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A experiência em formação. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, p. 147-156, maio/ago. 2011.

PASSEGGI, Maria da Conceição; NASCIMENTO, Gilcilene Léia Souza do; SILVA, Vanessa Cristina Oliveira da. Narrativas da infância: a escola no mundo urbano e no mundo rural. Educação e Linguagem, São Bernardo do Campo, v. 19, n. 2, p. 101-116, jul./dez. 2016.

QVORTRUP, Jens. Generations: an important category in sociological research. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DOS MUNDOS SOCIAIS E CULTURAIS DA INFÂNCIA, 2000, Braga. Actas... Braga: Universidade do Minho, 2000. v. 2, p. 102-113.

SARMENTO, Manuel Jacinto (Coord.). As crianças: contextos e identidades. Braga: Universidade do Minho, 1997.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 361-378, maio/ago. 2005.

SARMENTO, Teresa. Contextos de vida e aprendizagem da profissão. In: FORMOSINHO, Júlia (Org.). Sistemas de formação de professores: saberes docentes, aprendizagem profissional e acção docente. Porto: Porto Editora, 2009. p. 303-327.

SARMENTO, Teresa. Formação de professores para uma sociedade humanizada. Revista da Educação PUC-Campinas, Campinas, v. 22, n. 2, p. 285-297, maio/ago. 2017.

SARMENTO, Teresa. Identidades profissionais e contextos de trabalho na educação de infância. In: FERREIRA, Fernando Ilídio; ANJOS, Cleriston Izidro dos (Org.). Educação de infância: formação, identidades e desenvolvimento profissional. Maceió: De Facto Editores, 2015. p. 69-86.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2018v3n2p72

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Educação em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Educação em Análise
Issn: 2448-0320
E-mail: educanalise@uel.br

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional