Ensino médio integrado: notas críticas sobre os rumos da travessia (2007-2016)

Emmanuel Felipe de Andrade Gameleira, Dante Henrique Moura

Resumo


Este trabalho tem como objetivo analisar os resultados de pesquisas desenvolvidas em programas de pós-graduação, no Brasil, em torno da implementação do ensino médio integrado à educação profissional técnica de nível médio (EMI). Trata-se de uma investigação qualitativa, de cunho exploratório, cuja característica tipológica assemelha-se à de trabalhos de revisão de literatura – contudo, com um recorte mais delimitado. Quinze relatórios de pesquisa, entre teses e dissertações, de 13 estados, das 5 regiões do Brasil, conformam o corpus analisado, compreendendo o período entre os anos 2007 e 2016. As pesquisas reiteram o que teóricos do campo trabalho e educação vem constatando: a travessia rumo a uma educação politécnica, que privilegie a formação humana integral, é acidentada e encontra muitos percalços, como a não apropriação dos fundamentos teóricos da proposta, a falta de financiamento, no caso das redes estaduais de ensino, e de práticas pedagógicas que não vão além da dimensão instrumental, e, consequentemente, não suscitam reflexões mais profundas sobre o funcionamento da sociedade capitalista.

Palavras-chave


Políticas educacionais; Ensino médio integrado; Formação humana integral; Educação profissional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2018v3n1p5

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Educação em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Educação em Análise
Issn: 2448-0320
E-mail: educanalise@uel.br

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional