A metodologia do PIB verde como indicador de sustentabilidade: um estudo de caso em uma indústria do setor metal-mecânico catarinense entre 2010 e 2016

Ronaldo Leão de Miranda, Gilberto Friedenreich dos Santos, Eliane Maria Martins, Cristiane Mansur de Moraes Souza

Resumo


O presente estudo tem como objetivo principal identificar o valor e a contribuição do PIB verde, como indicador de sustentabilidade, tendo como estudo de caso uma indústria do setor metal mecânico catarinense, com período de investigação os anos de 2010 a 2016. Para legitimar o objetivo proposto, se utiliza a equação fundamental do PIB verde, adaptando-a para sua mensuração na indústria estudada, possibilitando sua utilização enquanto indicador de sustentabilidade da atividade industrial em questão. Do ponto de vista dos procedimentos metodológicos, trata-se de um estudo exploratório, descritivo, explicativo, bibliográfico, documental e ex post facto. Quanto aos resultados da indústria estudada, tem muito a ser melhorado, pois se nos futuros anos a indústria continuar aumentando seu PIB industrial e o PIB verde permanecer com o percentual de variação médio de 57% em relação ao PIB industrial, conforme os cálculos realizados, a consequência é uma insustentabilidade de sua atividade industrial a médio e longo prazo. Portanto, diante dos resultados e do ponto de vista do desenvolvimento regional, o PIB verde traz não somente o resultado da sustentabilidade empresarial local ou regional, mas sim os resultados do atual cenário produtivo empresarial.

Palavras-chave


Degradação Ambiental; Sistema sócio ecológico; PIB verde; Indústria catarinense.

Texto completo:

pdf


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2317-627X.2018v6n2p7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Economia e Região
E-ISSN: 2317-627X
DOI: 10.5433/2317-627X

Contato: 55-43-3371-4255
E-mail: rer@uel.br