Ciclos econômicos políticos oportunistas ou partidários? uma aproximação empírica para os municípios brasileiros entre 2000 e 2012

Edson Guilherme Correia, Lucas Casonato

Resumo


Este trabalho investiga se ocorrem Ciclos Políticos Econômicos (CPE) nas eleições municipais brasileiras entre 2000 e 2012, tomando como referência as teorias clássicas dos CPE e suas derivações. Analisa empiricamente a influência dos gastos públicos, nível de renda e região geográfica na reeleição de prefeitos e nas sucessões partidárias, para determinar qual modelo teórico se aplica melhor ao caso das cidades brasileiras, se Oportunista ou Partidário. A estratégia econométrica compreende a aplicação de dois modelos Probit, um painel com efeitos aleatórios e um binário estruturado como painel (pooled). Conclui que há evidências de que ocorrem Ciclos Políticos do tipo Oportunista nos municípios brasileiros durante o período analisado.


Palavras-chave


Ciclos Políticos Econômicos; Reeleição; Sucessão partidária; Gastos públicos; Eleições municipais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2317-627X.2018v6n1p7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Economia e Região
E-ISSN: 2317-627X
DOI: 10.5433/2317-627X

Contato: 55-43-3371-4255
E-mail: rer@uel.br