v. 7, n. 12 (2013)

Prezados(as) colegas, A Domínios da Imagem chega ao sexto ano de publicação em sua décima segunda edição apresentando aquilo que tem constituído o traço da revista e, de forma mais ampla, do Laboratório de Estudos dos Domínios da Imagem (LEDI): a natureza multidisciplinar que se reflete na variedade de artigos que compõem o presente número, escritos por autores de diferentes formações acadêmicas, abordando distintos objetos sob múltiplas fontes de caráter iconográfico. Aqui, as imagens são vistas em sua complexidade, seja como documentos ou indícios, seja como objetos ou focos de pesquisa, fazendo jus à “iconosfera” que perpassa o mundo contemporâneo. Adriély da Silva Santos, no artigo que abre a presente publicação, analisa as apropriações dos jogos eletrônicos entre crianças, sugerindo como os estereótipos negativos relacionados aos games, entendidos como fontes de violência, devem ser desconstruídos e repensados pela comunidade científica, pais e professores. Aline Pires Luz discorre sobre a poesia concreta e o desenvolvimento tecnológico e comunicacional contemporâneo tendo como fundamento teórico proposições do Zen Budismo, ressaltando aspectos como a não linearidade, a não logicidade e o caráter complexo dessa produção poética. Almerinda Silva Lopes e Maria Cláudia Bachion Ceribeli demonstram como o conceito de arte passou por um processo de transformação a partir do século XIX, tendo em vista as mudanças socioeconômicas, comunicacionais e tecnológicas do período, ressaltando que o modo de conceber e relacionar-se com a obra artística teria sido modificado. Cláudia Mariza Mattos Brandão aborda as fotografias sob uma ótica pouco usual (principalmente nas ciências sociais) e, justamente por isso, extremamente rica: como manifestações do imaginário, tocando e manifestando elementos arquetípicos inerentes ao indivíduo, isto é, sugerindo um olhar para dentro. Daisy de Camargo, tendo como fonte o periódico anarquista “A Plebe”, publicado entre 1917 e 1951, analisa os discursos de resistência contra burgueses, integralistas e clérigos, enunciados marcados por certo “humor negro”. Simone de Oliveira Camillo e Fabiana Tavolaro Maiorino, sob a luz da epistemologia da complexidade de Edgar Morin, analisar o filme "Avatar", demonstrando como as concepções do diretor James Cameron na película não podem ser compreendidas sob a ótica cartesiana, demandando por um pensamento complexo. Johnni Langer, por sua vez, propõe a interpretação da chamada Pedra Rúnica, monumento construído na Escandinávia entre os séculos VIII e XI, período denominado Era Viking, chamando a atenção para o caráter cosmológico e astronômico que perpassa o artefato. Ainda, Mara Burkart enfoca as caricaturas políticas no periódico “O Pasquim” entre 1978 e 1980, durante o Período Militar brasileiro, tendo como alvo governantes como Geisel e Figueiredo. Como visto, a presente edição é múltipla e complexa, indo dos periódicos às fotografias, da Pedra Rúnia à poesia concreta, dos filmes aos jogos eletrônicos, o que constitui, em sua diversidade, o fio condutor da Domínios da Imagem. Nesta edição, incluímos ainda uma novidade: as imagens centrais dos artigos apresentados foram utilizadas como capas desses artigos; para aqueles artigos sem uma imagem proposta pelo autor, tomamos duas direções: em dois deles, sobre jogos eletrônicos e fotografias/imaginário, propusemos a artistas plásticos que experimentassem apresentar interpretações visuais dos textos. Aproveitamos o momento para agradecer aos nossos artistas, Lúcio Canabarro e Claudia Brandão, e paraconvidar o leitor a desfrutar desse trabalho inédito. Nos demais, recorremos a um repositório digital de imagens históricas de livre acesso, conforme licença Creative Commons. Trata-se do site norte-americano Historical Stock Photos, que disponibiliza para uso educacional mais de 5.000 volumes de imagens da história estadunidense e mundial conforme browser de simples utilização e e cópia legal em apenas um click. Com isso esperamos sensibilizar nosso leitor para o tema dos recursos educacionais abertos, bem como da liberdade de trânsito e uso ético de textos e também imagens no mundo virtual. Sem mais delongas, desejamos uma boa leitura a todos! Os editores

Sumário

Artigos gerais

Adriély da Silva Santos
PDF
9-24
Aline Pires Luz
PDF
27-41
Almerinda Silva Lopes, Maria Cláudia Bachion Ceribeli
PDF
43-57
Cláudia Mariza Mattos Brandão
PDF
59-69
Daisy Camargo
PDF
71-81
Fabiana Tavolaro Maiorino, Simone de Oliveira Camillo
PDF
83-94
Johnni Langer
PDF
97-112
Mara Burkart
PDF
115-134