O candomblé em terras alemãs

Joana Bahia

Resumo


Neste artigo, analisamos a expansão da umbanda e do candomblé em terras alemãs e suíças e, em especial, a dimensão cultural da migração. Tratamos da circulação de símbolos étnicos no campo religioso, abordando a importância do terreiro de candomblé Ilê Obá Silekê, localizado na cidade de Berlim. Percebemos de que modo sua construção é importante para a produção de símbolos relacionados com a cultura brasileira. Nosso artigo se baseia em trabalho de campo iniciado em 2009, buscando compreender o modo como o candomblé é vivido por seus praticantes no novo contexto, baseando-se na ideia de que a transnacionalização religiosa considera as adaptações das práticas importadas em um contexto bem determinado, seus modos de se tornarem locais e a incorporação de novos sistemas de crença.


Palavras-chave


expansão da religiosidade afro-brasileira na Europa; migração brasileira; campo religioso na Alemanha, Áustria e Suíça.

Texto completo:

PDF

Referências


BAHIA, Joana. De Miguel Couto a Berlim: a presença do candomblé brasileiro em terras alemãs. In: PEREIRA, Glória Maria Santiago; PEREIRA, José de Ribamar Sousa (Org.). Migração e globalização: um olhar interdisciplinar. Curitiba: CRV, 2012.

CAPONE, Stefania; TEISENHOFFER, Viola. Devenir médium à Paris: aprentissage et adaptation rituels dans l’implantation d’un terreiro de candomblé en France. Psychopathologie Africaine, vol. XXXI, n. 1, p. 127-156, 2001-2002.

CAPONE, Stefania. A busca da África no candomblé: tradição e poder no Brasil. Rio de Janeiro: Pallas, 2004.

CASTELLS, Manuel. The greening of the self: the environmental movement in the power of identity. USA/UK: Blackwell, 1999.

GRUNER-DOMIC, Sandra. Die Migration kubanischer Arbeitskräfte. In die DDR 1978-1989. Berlim: Humboldt-Universität (Magisterarbeit), 1996.

JENKINS, Richard. Rethinking ethnicity: arguments and explorations. Londres: Sage Publications, 1997.

MARTES, Ana Cristina Braga. Os imigrantes brasileiros e as igrejas em Massachusetts. In: SALES, Teresa; REIS, Rossana. Cenas do Brasil migrante. São Paulo: Boitempo, 1999.

OKAMURA, Jonathan. Situational ethnicity. Ethnic and Racial Studies. Londres, vol. 4, n. 4, p. 458, out. 1981.

ORO, Ari. As religiões afro-brasileiras: religiões de exportação. In: AFRO-AMERICAN RELIGIONS IN TRANSITION. INTERNATIONAL CONFERENCE OF THE AMERICANISTS. Anais. Uppsala, Suécia, jul. 1998.

PORDEUS JR., Ismael. Uma casa luso afro-portuguesa com certeza: emigrações e metamorfoses da umbanda em Portugal. São Paulo: Terceira Margem, 2000.

PRANDI, Reginaldo. As religiões negras no Brasil: para uma sociologia dos cultos afro-brasileiros. Revista USP. (28), p. 64-83, 1996.

PRANDI, Reginaldo. Encantaria brasileira: o livro dos mestres, caboclos e encantados. Rio de Janeiro: Pallas Editora, 2004.

ROSSBACH DE OLMOS, Lioba. Santeria Abroad: the short history of an Afro-Cuban religion in Germany by means of biographies of some of its priests. Anthropos. Alemanha, n. 104, p. 483-497, 2009.

SALES, Teresa. Brasileiros longe de casa. São Paulo: Cortez, 1999.

SEGATO, Rita Laura. Uma vocação de minoria: a expansão dos cultos afro-brasileiros na Argentina como processo de reetnização. Dados: revista de ciências sociais. Rio de Janeiro, vol. 34, n. 2, 1991.

SPLIESGART, Roland. Brasilianische Religionen in Deutschland. In: KLÖCKER, Michael; TWORUSCHKA, Udo (Org.). Handbuch der Religionen: Kirchen und andere Glaubensgemeinschaften in Deutschland. Bd. II, München, 27. Ergänzungslieferung, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2016v10n18p86

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem@uel.br
E-ISSN: 2237-9126