O cinema em sala de aula: representações da Idade Média em O Nome da Rosa de Jean-Jacques Annaud

Edlene Oliveira

Resumo


Este artigo discute como a Idade Média representada no filme O Nome da Rosa (Der Name Der Rose, Jean-Jacques Annaud, 1986) constitui um importante meio para o ensino de História Medieval nas escolas. Ao mesmo tempo em que constrói e reforça estereótipos e preconceitos sobre a Idade Média, o cinema pode ser fonte privilegiada de desconstrução desses estigmas, de aprendizagem e conhecimento na área de História, considerando as especificidades da linguagem cinematográfica e
as possibilidades interpretativas e poéticas próprias da liberdade inerente à sétima arte.


Palavras-chave


Cinema; História; Ensino de História; O Nome da Rosa.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, Verena. O riso, as paixões e as faculdades da alma. Revista de Pós-Graduação em História da UnB, volume 3, número 1, 1995, p.5-25.

BAKHTIN, M. M. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: Hucitec; Brasília: Ed. da UnB, 1993.

BARROS, José D’Assunção. Cinema e História: entre expressões e representações. In: CinemaHistória: Teoria e representações sociais no Cinema. Rio de Janeiro: Ed. Apicuri, 2008.

DELUMEAU, Jean. História do Medo no Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

ECO, Umberto. O Nome da Rosa. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1983.

FEIJÓ, Mario. Quadrinhos em ação: um século de história. São Paulo: Moderna, 1997.

FERRO, Marc. História: novos objetos. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1995.

FLORY, Suely Fadul Villibor; MOREIRA, Lúcia C. M. de Miranda. Uma leitura do trágico na minissérie os Maias: a funcionalidade dos objetos na trama ficcional. São Paulo: Arte e Ciência editora, 2006.

GASKELL, Ivan. História das imagens. In: BURKE, Peter. A escrita da História: novas perspectivas. São Paulo: Unesp, 1992.

GUÉNON, René. Símbolos Fundamentais da Ciência Sagrada. São Paulo: Ed. IRGET, 2008.

GUIMARÃES, Áurea Maria. Imagens e memória na (re)construção do conhecimento. In: Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. Caxambu: 2000. Disponível em: http://www.anped.org.br/reunioes/23/ textos/1603t.PDF. Acessado em 15/05/09.

GINZBURG, Carlo. História noturna: decifrando o sabá. São Paulo: Cia. das Letras, 1991.

JAROSLAV, Pelikan. Maria através dos séculos: seu papel na história da cultura. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

LAUAND, Luiz Jean. Deus Ludens: O lúdico no pensamento de Tomás de Aquino e na Pedagogia Medieval. 2002. Disponível em: http://www. hottopos.com/notand7/jeanludus.htm. Acessado em 10/08/2010.

LE GOFF, J. O riso na Idade Média. In: BREMMER, J.; ROODENBURG, H. (Org.). Uma historia cultural do humor. Rio de Janeiro: Record, 2000, p. 63-82.

LE GOFF, J.; TRUONG, Nicolas. Uma História do Corpo na Idade Média. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

MACEDO, José Rivair de. Riso ritual, cultos pagãos e moral cristã na Alta Idade Média. Boletim do CPA, Campinas, n. 4, p. 87-110, 1997.

MACEDO, José Rivair de. Riso, cultura e sociedade na Idade Média. Porto Alegre: Ed. da UFRGS; São Paulo: Ed. da Unesp, 2000.

MACEDO, José Rivair de.; MONGELLI, Lênia Márcia (orgs). A Idade Média no Cinema. São Paulo, Ateliê, 2009.

MOLINA, Ana Heloisa. Ensino de História e imagem: possibilidades de pesquisa. In: MOREIRA, Marco. Domínios da Imagem. Aprendizagem significativa subversiva. Séries Estudos. Periódico do Mestrado em Educação da UCDB, Campo Grande-MT, n.21, jan/jun, 2006.

NOGUEIRA, Carlos Roberto F. O nascimento da Bruxaria: da identificação do inimigo à diabolização de seus agentes. São Paulo: Imaginário, 1995.

NÓVOA, Jorge. Apologia da relação cinemahistória. In: NÓVOA, Jorge.; BARROS, José D’ Assunção (orgs). Cinema-História: Teoria e representações sociais no Cinema. Rio de Janeiro: Ed. Apicuri, 2008.

PIERUCCI, Antônio Flávio. O Desencantamento do Mundo: todos os passos do conceito em Max Weber. São Paulo: Editora 34/USP, 2003.

RICHARDS, Jeffrey. Sexo, desvio e danação: as minorias na Idade Média. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

SILVA, Marcos. A construção do saber histórico: historiadores e imagens. Revista de História, número 125/126, agosto-dez/91 a jan-jul/92. São Paulo: Universidade de São Paulo-USP, 1991/1992, pp.117-134.

ZAMBONI, Ernesta. Representações e Linguagens no Ensino de História. Revista Brasileira de História, 18 (36). São Paulo, 1998. p. 89-101. Disponível em: http://www.scielo.br. Acessado em 4/2/2009. http://www.jjannaud.com/index_en.htm. Acessado em 11/9/2010




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2011v5n8p31

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem2@gmail.com
E-ISSN: 2237-9126