A Disputa do Imaginário: as representações do cangaço no cinema nacional (1950)

Caroline Lima Santos

Resumo


O imaginário popular sobre o movimento do cangaço inspirou cordéis, músicas e diversos filmes, produzidos no Brasil. Diante disso, convidamos o leitor a pensar sobre a produção cinematográfica da década de 1950, a partir da película “O Cangaceiro”, do cineasta Lima Barreto, que lançou uma nova linguagem cinematografia com esta obra, a linha western. A proposta do artigo na perspectiva do imaginário seria discutir como o mito do cangaço através de filmes. “O Cangaceiro” lançou idéias e representações que ligam o movimento, o seu espaço geográfico, o nordeste brasileiro, a questões referentes à violência, o debate entre o arcaico e o moderno, e as abordagens dadas ao movimento através dos seus personagens. O trabalho focará as possibilidades da relação história-cinema e o cinema enquanto fonte de pesquisa.


Palavras-chave


História; Cinema; Cangaço; Representações e Imaginário.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2010v4n6p67

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem@uel.br
E-ISSN: 2237-9126