When Two Worlds Collide: representações do real e monstruosidades fantásticas no conjunto simbólico das capas de álbuns e singles da banda Iron Maiden

Rodrigo Medina Zagni

Resumo


Por meio do estudo das capas de long plays, compact discs, extended plays e singles promocionais da banda inglesa Iron Maiden, pretendemos identificar e compreender emissor e receptor no conjunto de representações simbólicas ali inscritas, bem como o tempo histórico no qual estão inseridas, às problemáticas ali representadas e auxiliar na compreensão do fenômeno do heavy metal não apenas como estilo musical, mas como campo de produção de sentidos.


Palavras-chave


Representações simbólicas; Heavy metal; Iron Maiden.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Obras Escolhidas. São Paulo : Brasiliense, 1993.

CHACON, Paulo. O que é Rock . São Paulo: Editora Nova Cultural / Brasiliense, 1985.

JANOTTI Jr, Geder. Heavy Metal: O universo tribal e o espaço dos sonhos. (Dissertação) Departamento de Multimeios. Campinas: Unicamp, 1994.

JUNG, Carl. Símbolos da transformação. Petrópolis: Vozes, 1986.

NEIVA, Eduardo. Imagem, história e semiótica. Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material. Nova série n. 1, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2009v3n4p115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem2@gmail.com
E-ISSN: 2237-9126