Domínios da Imagem

A revista Domínios da Imagem é uma publicação dirigida pelo Laboratório de Estudos dos Domínios da Imagem (LEDI), um projeto integrado (pesquisa/extensão) do Departamento de História da Universidade Estadual de Londrina, tem o caráter multidisciplinar, está vinculada ao Programa de Pós-Graduação em História Social e teve seu primeiro número lançado em novembro de 2007.

Indexadores:  ERIH PLUSLatindex

Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

Qualis CAPES - História: A4


CHAMADA ABERTA

DOSSIÊ - Histórias em quadrinhos Latino Americanas: a história contemporânea na cultura de massas. 

Edição de jun./jul. 2022 v.17 n.30

ORGANIZADORA

Profa. Dra. Talita Sauer Medeiros (UFGD)

Esse dossiê abre espaço para trabalhos que discutam os quadrinhos enquanto meio, a maneira como as histórias em quadrinhos se desenvolveram no Brasil e na América Latina, seus artistas, editoras, coletivos, adaptações, etc. Suas relações com outras tradições dos quadrinhos e suas características próprias. Considerando que as imagens estão imbricadas nas práticas culturais e no humano, as HQs podem ser ricas fontes de pesquisa, pois, estão repletas, de ressonâncias, de temporalidades, de história, carregadas de memórias e de referências. São um produto de seu tempo e também, trazem fatos, momentos históricos e debates culturais e sociais em seus enredos. A intenção desse dossiê é acolher trabalhos dedicados tanto à história das HQs na América Latina, quanto aos momentos históricos referentes a latino América tratados nas obras, ou seja, trabalhos que utilizem as HQs enquanto fontes históricas.

Deadline: 29 de abril de 2022


 EDIÇÃO ATUAL

 

 

PRÓXIMA EDIÇÃO

DOSSIÊ - A cultura dos jogos

Edição de dez./jan. 2022 v.16 n.29

ORGANIZADORAS

Profa. Dra. Laura Graziela Gomes (Universidade Federal Fluminense)

Profa. Dra. Debora Krischke Leitao (UQAM)

 

O dossiê pretende contribuir com uma avaliação sobre o estado da arte dos estudos dos jogos eletrônicos no contexto da cultura contemporânea em sentido amplo, compreendendo seus diferentes gêneros, formatos, narrativas e tecnologias envolvidas. O número está aberto para revisões teóricas sobre o tema da ludicidade, mas também se volta para a necessidade de se discutir eventuais acusações de ordem moral, processos de patologização que se antecipam ao debate científico sobre tal possibilidade, o que pode culminar muitas vezes em medidas repressivas e até criminalizadoras. Sobretudo, vale destacar estudos de caso de caráter etnográfico sobre os usos sociais dos jogos e que podem vir acompanhados de reflexões a respeito do seu acesso às classes mais baixas e o impacto que podem promover nas culturas periféricas, no debate contemporâneo sobre culturas jovens, feminismo, gamificação, gênero, machismo, racismo, ou outros grupos com atenção predominante para processos identitários. O presente dossiê é também um convite à interdisciplinaridade na qual se pretende reunir a antropologia, arte, comunicação, economia, filosofia, história, psicologia, psicanálise, sociologia etc.

Para saber mais entre em contato conosco pelas nossas redes sociais: Facebook l Instagram l E-mail